Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Governo prepara parecer aos EUA contra extradição de Allan dos Santos

Fontes do Ministério da Justiça dizem que, embora pedido já esteja nos EUA, Interpol ainda não incluiu nome do blogueiro na lista vermelha

atualizado 17/11/2021 12:04

Allan dos SantosHugo Barreto/Metrópoles

O Ministério da Justiça prepara uma parecer com uma posição oficial do governo brasileiro contra a extradição do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, determinada em 21 de outubro deste ano pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo apurou a coluna, a ideia da pasta é enviar o documento à Interpol e ao governo dos Estados Unidos, país para onde Allan dos Santos anunciou ter fugido em agosto de 2020, após ser alvo de operações autorizadas pelo STF, no âmbito do inquérito das fake news.

O Ministério da Justiça pretende argumentar, no parecer, que a extradição do blogueiro não se justificaria, porque ele é acusado por “crimes de opinião” Santos é investigado no Supremo tanto no inquérito das fake news quanto no que investiga suposta milícia digital que atua contra a democracia.

Fontes da pasta dizem ter recebido informações de que, embora o pedido de extradição já esteja nos Estados Unidos, até agora a Interpol não teria incluído o nome do blogueiro na lista de Difusão Vermelha. A inclusão fará com que ele seja preso assim que entrar em qualquer país que tenha parceria com a instituição.

Moraes determinou a extradição de Allan dos Santos para que ele seja preso preventivamente. A decisão foi assinada pelo ministro em 5 de outubro e atendeu a um pedido da Polícia Federal. A Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou contra a prisão.

O envio do pedido de extradição aos EUA provocou a exoneração da delegada da PF Silvia Amélia, que comandava o setor do Ministério da Justiça responsável por mandar os documentos. A reclamação do ministro da pasta, Anderson Torres, foi de que a delegada não o avisou previamente do envio.

0

Mais lidas
Últimas notícias