Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

A aposta de Fux para a votação de André Mendonça no Senado

Presidente do STF, Luiz Fux, promete marcar a posse de André Mendonça na Corte ainda em 2021, caso o Senado aprove a indicação

atualizado 29/11/2021 17:17

Luiz FuxGustavo Moreno/Especial Metrópoles

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse a auxiliares apostar que a indicação de André Mendonça à Corte será aprovada pelo Senado nesta semana.

O ministro evita falar sobre placar. Apesar disso, segundo pessoas próximas, Fux já avisou que, caso sua expectativa se concretize, ele pretende marcar ainda para 2021 a posse de Mendonça no Supremo.

O evento terá de ser realizado até 17 de dezembro. No dia seguinte, a corte entrará em recesso até o final de janeiro. Nesse período, apenas o presidente do STF deve ficar de plantão para julgar casos urgentes.

Ex-advogado-geral da União (AGU), Mendonça não era o preferido de Fux. Apesar disso, o presidente do Supremo deixou claro Palácio do Planalto não ter resistências ao nome.

A sabatina

Mendonça será sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado na quarta-feira (1º/12). A expectativa é de que a indicação vá ao plenário da Casa ainda nesta semana.

Pelas contas de lideranças evangélicas, o indicado ao Supremo terá ao menos 54 votos, mais do que os 41 mínimos necessários para ser aprovado no plenário do Senado.

Evangélicos cedem 8 jatinhos para senadores votarem em André Mendonça

Já o presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), tem dito a interlocutores contabilizar de 47 a 50 votos para rejeitar a indicação do “terrivelmente evangélico” à Corte.

Mais lidas
Últimas notícias