Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Alcolumbre articula contra André Mendonça até de madrugada

Presidente da CCJ do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) marcou a sabatina de André Mendonça na comissão para 1º de dezembro

atualizado 29/11/2021 17:02

Senador Davi AlcolumbreDaniel Ferreira/Metrópoles

Presidente da comissão no senado que sabatinará André Mendonça nesta semana, Davi Alcolumbre (DEM-AP) vem trabalhando dia e noite, literalmente, em busca de votos para rejeitar o nome do indicado pelo presidente Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na semana passada, por exemplo, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ficou até depois de 1 hora da manhã visitando apartamento funcionais de colegas senadores, em Brasília, na madrugada da quarta-feira (24/11) para a quinta-feira  (25/11).

0

Nos bastidores, aliados de Alcolumbre dizem que ele contabiliza entre 47 e 50 votos contrários à indicação de Mendonça no plenário do Senado. As planilhas dos aliados do indicado ao STF, porém, apontam votos de ao menos 54 senadores para aprovar o nome de Mendonça.

As planilhas e preocupações dos aliados de André Mendonça

Para que a indicação seja aprovada, indicado de Bolsonaro precisará de apoio de, no mínimo, 41 dos 81 senadores. A sabatina foi marcada para quarta-feira (1º/12). Para garantir o quórum, evangélicos mobilizaram oito jatinhos para transportar os parlamentares a Brasília.

Mais lidas
Últimas notícias