Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

TSE barra candidato ao governo de Sergipe a quem Bolsonaro pediu voto

"Em Sergipe, temos aqui o nosso prezado Valmir de Francisquinho", disse Jair Bolsonaro na live da Presidência de domingo (25/9)

atualizado 29/09/2022 16:11

Jair Bolsonaro pede voto para Valmir de Francisquinho, que teve candidatura barrada Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou nesta quinta-feira (29/9) o registro de candidatura de Valmir de Francisquinho, candidato do PL ao governo de Sergipe para quem Jair Bolsonaro pediu votos no domingo (25/9). Em 2018, o bolsonarista foi acusado de usar a máquina pública para promover a candidatura do filho.

“Em Sergipe, temos aqui o nosso prezado Valmir de Francisquinho, candidato ao governo do estado. Está bem nas pesquisas, está na frente, vamos consolidar essa vitória para o bem do Sergipe e o bem do nosso Brasil”, disse Bolsonaro em uma live da Presidência no domingo (25/9), exibindo um panfleto de Francisquinho por 35 segundos.

Colega de partido de Bolsonaro, Francisquinho vinha liderando as pesquisas. No último dia 22, o Ipec apontou que Francisquinho tinha 38%, ante Rogério de Carvalho, do PT, com 20%; Fábio Mitidieri, do PSD, com 16%; e Alessandro Vieira, do PSDB, com 6%.

A decisão do TSE foi na mesma direção de julgamentos do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe e de pareceres do Ministério Público Eleitoral. Em 2018, quando era prefeito, Francisquinho foi acusado pelo MP de entregar carros para promover a candidatura do filho e até pintar prédios públicos com as cores da campanha.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna