Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Os crimes que Alexandre de Moraes imputa a Allan dos Santos

Ministro do STF diz que são fortes os indícios de crimes apontados contra o extremista bolsonarista

atualizado 21/10/2021 18:39

Allan dos Santos veste traje social e sorriHugo Barreto/Metrópoles

O ministro do STF Alexandre de Moraes listou alguns dos crimes dos quais Allan dos Santos é acusado ao autorizar a prisão preventiva do extremista bolsonarista.

Segundo Moraes, “a Polícia Federal apresentou indícios fortes, plausíveis e razoáveis da vinculação do representado Allan Lopes dos Santos à prática de diversos crimes”.

Moraes afirma que Allan dos Santos é um dos líderes do grupo criminoso responsável por atacar integrantes das instituições públicas, desacreditar o processo eleitoral, reforçar o discurso de polarização e gerar animosidade na sociedade brasileira.

Allan dos Santos, segundo o ministro, montou uma “verdadeira estrutura destinada à propagação de ataques” contra o STF, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Senado Federal, com foco voltado contra a CPI da Pandemia.

O ministro aponta que Allan dos Santos é suspeito de cometer crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa, calúnia, difamação, injúria, incitação ao crime de praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Moraes afirma que é importante destacar que as “condutas criminosas” de Allan dos Santos têm a intenção de “fazer dinheiro”. Ele diz que, apesar das medidas cautelares impostas anteriormente, o extremista ampliou o protagonismo na organização criminosa da qual faz parte.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna