Descobrimos por que Vinícius Jr está “voando” no Real

Ainda bem que faltam 10 meses para a Copa do Catar. Até lá, Tite poderá ajustar o time em torno de Vinícius e Neymar

atualizado 16/01/2022 21:21

Vinicius Jr Real MadridUrbanandsport/NurPhoto via Getty Images

Hoje em sua coluna, o mestre Tostão falou sobre Vinícius Júnior:  “No Real, Vinicius Junior aprendeu a ser um ponta veloz e driblador e também a entrar pelo meio, no momento certo, para definir a jogada com um passe ou com uma finalização. Mas ainda é cedo para colocá-lo no nível dos melhores jogadores do mundo”, escreveu na Folha.

0

Uma opinião muito parecida com a do técnico Tite, que, ao anunciar os convocados na última quinta-feira (13/1), pediu paciência com o ex-flamenguista:

“Temos que ter calma com essa expectativa exagerada, pois atletas mais jovens oscilam. O Vini até se afirmar e ter sua qualidade comprovada no Real levou três temporadas. Temos que ter um cuidado com essa expectativa excessiva, calma. Ele vai oscilar. Assim como ele jogou muito contra Argentina, foi destaque e teve desempenho tal qual tem no Real Madrid”, disse o treinador.

Neste domingo, vimos o Real Madrid de Vinícius Júnior ganhar do Atlhetic de Bilbao e conquistar a Supercopa da Espanha. Vinícius não chegou a ser exuberante, mas foi importante, ao lado de Benzema, porque é o jogador que puxa o contra-ataque e prende a marcação de dois, as vezes três zagueiros.

Ficou claro mais uma vez por que Vinícius Júnior está “voando” na temporada 21/22 da Espanha. Além de ter aperfeiçoado as finalizações, ele é uma peça que se encaixa esplendidamente no esquema de um time quase perfeito.

O segredo, portanto, é o jogo coletivo. Mais que isto: o segredo é o meio de campo do Real, pra mim o melhor do mundo, formado por Casemiro, Toni Kroos e Luka Modric. Nenhuma seleção nacional terá um meio de campo com essa qualidade.

Sim, Casemiro está no time de Tite, é um dos titulares inquestionáveis, mas quem estará ao seu lado será Fabinho e Paquetá. Ou Fred e Gerson. Com todo o respeito, não é a mesma coisa.

Toni Cross é aquele meia que há mais de seis meses não erra um passe. E Modric foi eleito o melhor do mundo em 2019.

É difícil imaginar que o técnico Tite simplesmente entregará a camisa da Seleção a Vinícius e ele vai jogar tão bem quanto joga no Real Madrid.

Ainda bem que a Copa este ano será só em novembro. Até lá, talvez dê tempo de ajustar as peças, de forma que seja possível montar uma equipe que funcione em torno de Neymar e Vinícius. Tomara.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias