Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Nutrólogo dos famosos lista oito ensinamentos sobre alimentação ideal

Para esclarecer sobre como se alimentar de forma adequada, a coluna Claudia Meireles conversou com o nutrólogo Francisco Benetti

atualizado 21/03/2022 17:00

@drfranciscobenetti/Instagram/Reprodução

Comer virou mais do que escolher, preparar e mastigar um alimento. Alguns detalhes estão envolvidos, ou melhor, sempre deveriam ser levados em conta, como valor nutricional e contribuição com a saúde. Existe quem se veja perdido ou siga pensamentos equivocados quanto às refeições: a que grupo você pertence? Para esclarecer, a coluna Claudia Meireles conversou com o nutrólogo Francisco Benetti.

Considerado um dos profissionais mais requisitados no Brasil quando o assunto é nutrologia, Benneti atende uma leva de celebridades no Espaço Arrabal Benetti na cidade de São Paulo. Pelo consultório do médico, transitam Edson Celulari, Nicole Bahls, Gabriela Pugliesi e Matheus Verdelho. Os famosos procuram o especialista para cuidar da saúde e da forma física.

Gabriela Pugliesi e Francisco Benetti
Ensinamento 1 — Cair por terra

De acordo com Benetti, não existe uma maneira correta de comer, por isso, instruções como “coma de três em três horas caíram por terra”. Ele orienta se alimentar e nutrir bem, além de respeitar o próprio corpo. Assim, a recomendação de quantas refeições são ideais também fica para trás. Nos atendimentos, ele costuma se deparar com pacientes que alegam pular o café da manhã ou almoço. O hábito é um tanto quanto equivocado.

“Eles chegam nas próximas refeições com muita fome. Quando você está com fome, perde a noção do que se deve comer e da qualidade da alimentação”, sustenta o nutrólogo.

Francisco Benetti traz à tona que estudos científicos têm mostrado que “para viver mais, é preciso comer menos”. No ponto de vista do médico, vale seguir à risca o conselho de se alimentar de modo correto tendo em consideração o plano básico. “Pratos com mais verde, coloridos e com uma proporção certa de proteína e carboidratos”, sugere. Ele recomenda não abusar de nenhum ingrediente para não se transformar em gordura.

Edson Celulari com o nutrólogo
Ensinamento 2 — Não existe milagre

“Todos os pacientes do mundo sabem o que precisa ser feito para emagrecer. É comer menos do que acaba gastando”, defende o especialista formado na Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), em 2011. Benetti lembra que um indivíduo ao adotar dietas restritivas e por longo período de tempo tende a desencadear um comportamento compulsivo: “Pode gerar distúrbios e transtornos alimentares”.

Segundo o nutrólogo, as dietas restritivas podem fazer um adepto emagrecer 10 quilos, mas engordar o dobro depois. O especialista deixa o aviso para quem busca receitas milagrosas de emagrecimento na web: “Tudo tem de ser feito com acompanhamento médico, focando em uma reeducação alimentar”.

A modelo Gabriella Borges com o especialista em nutrologia
Ensinamento 3 — Emagrecer com saúde

Quer emagrecer, mas tendo em vista que a saúde deve estar em primeiro lugar? Se a resposta for sim, Francisco Benetti listou cinco pilares para perder peso sem prejudicar o organismo e explica cada um deles.

1 — Alimentação: “Comer menos do que gasta”.
2 — Boa noite de sono: “Precisamos regularizar a qualidade do sono. Diminuir o uso de aparelhos eletrônicos durante a noite para dormir melhor”.
3 — Fazer atividade física: “Colabora com a parte calórica, mas também ajuda no lado hormonal”.
4 — Reeducar: “Te ajudará a seguir com todos os pontos do emagrecimento com saúde”.
5 — Ter hábitos saudáveis: “Isso gera um equilíbrio”.

O ex-BBB André Martinelli e Francisco Benetti
Ensinamento 4 — Comida de verdade

Já passou pela mente quais alimentos devem ser consumidos ao longo do dia? Questionado a respeito do assunto, Francisco Benetti é categórico ao dizer: deve-se optar por “comida de verdade”. “Se você for ingerir 1 mil calorias com besteiras, é pouca comida. Agora, caso ocorra o inverso, com alimentos como legumes, saladas, proteínas, isso gera uma refeição nutritiva, e a pessoa se surpreende ao saber que só comeu isso”, destaca.

Conforme ressalta o nutrólogo, os vegetais e legumes são bem sacietógenos, ricos em micronutrientes e minerais. Já as proteínas — como peixes, frango e carne —, estão presentes na dieta. “Não existe um alimento só, mas esses são alguns que sempre englobam os planos alimentares dos meus pacientes”, afirma o médico.

O médico atende no Espaço Arrabal Benetti
Ensinamento 5 — De olho nos sinais do organismo

Mais uma dúvida comum relacionada ao tema é se a alimentação tem sido feita de maneira correta? Benetti indica ficar atento aos sinais do próprio organismo: “O jeito mais certo de saber é o que o nosso corpo nos entrega. Muitas vezes, fazemos uma refeição que pode ser saudável para muitos, mas logo depois ocorre um desconforto. Ou seja, a comida não foi apropriada”.

Benetti costuma atender pacientes que se adaptam de forma positiva a alimentos em grãos ou leguminosas, por exemplo, feijão e ervilha. Entretanto, outros apresentam distensão abdominal ou intolerância. Para saber se a alimentação é benéfica ao funcionamento do organismo, ele dá o seguinte conselho: “ Quando você come, vê que a energia continua a mesma e o corpo está bem, o que foi consumido se enquadra como adequado”.

Matheus Verdelho e Franscico Benetti no consultório
Ensinamento 6 — “Venenos”

De acordo com o expert, o açúcar é um veneno por ter efeito dopaminérgico no sangue, o que pode causar dependência. “Eu não conheço pessoas que consigam viver sem a substância. Tudo é uma questão de equilíbrio”, argumenta. O glúten também compõe a lista de alimentos prejudiciais à saúde: “Conheço casos de alergias e sensibilidade, por isso, analiso de pessoa por pessoa”.

O especialista pede cautela com a lactose e com a gordura trans. Ele cita como exemplo a “fritura da feira”. “É uma bomba calórica e que faz muito mal”, enfatiza Benetti. Ele fez um ano de residência em nutrologia no Hospital de Gastroenterologia de São Paulo (Igesp). O médico traz no currículo a pós-graduação em endocrinologia e cursos de longevidade saudável.

O chef Ipe Aranha com o nutrólogo
Ensinamento 7 — Inserir snacks

Para amenizar a gula por besteiras, o nutrólogo defende a tese de fazer o paciente ficar saciado com a dieta. “Uma pessoa que não tem fome, vai diminuir a vontade excessiva por alimentos, como doces”, reforça. Benetti propõe ter uma dieta equilibrada e inserir no plano alimentar snacks ou gelatina: “Geram uma sensação de saciedade, dando menos fome”.

Ensinamento 8 — Jejum intermitente

De acordo com o nutrólogo, o jejum intermitente pode ser uma excelente estratégia nutricional, mas desde que seguido de maneira correta. “Se você é uma pessoa que acorda de manhã e sente muita fome, não podemos excluir essa refeição do seu dia, depende muito de indivíduo por indivíduo. Lembre-se de comer bem e de modo equilibrado, te traz um conforto alimentar maior e diminui as compulsões”, esclarece.

Requisitado pelos famosos, o nutrólogo finaliza a série de ensinamentos com: “Se você pula o café e vai direto para o almoço, a chance de comer mais do que precisa ou uma besteira é grande.”

A musa fitness Gabriela Pugliesi com o expert em saúde

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias