*
 
 

A candidata do Miss Bumbum Paula Oliveira, que representa o estado do Amazonas, foi hostilizada nas redes sociais após dizer que apoia o candidato Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência. Isso porque Paula é transexual e, como se sabe, o postulante ao cargo já fez várias menções preconceituosas ao público LGBT.

Logo depois que os organizadores do concurso mandaram a nota informando as preferências das candidatas, o Instagram de Paula foi tomado por comentários contra a decisão da candidata ao Miss Bumbum. Arrependida, a jovem disse que “não pensou nas consequências”.

“Tirei a foto por impulso e agora estou arrependida”, disse a jovem. Outra candidata transexual do concurso, Giovana Spinela, que representa o Rio Grande do Norte, disse que se recusou a fazer fotos e declarar o voto. “Me recusei a participar do ensaio desde o primeiro momento. A pauta era sobre política e quem apoiávamos. Pode ser que ela não tenha entendido direito”, afirmou.

 


transexualbolsonaroMiss Bumbum 2018