“Dr. Bumbum”: candidata do DF ao Miss Bumbum pode ser eliminada

Os responsáveis pelo evento disseram que Flávia Tamayo já realizou consultas com Denis Cesar Barros Furtado

atualizado 18/07/2018 16:18

A candidata que representa o Distrito Federal no concurso Miss Bumbum 2018 pode ser desclassificada. Em comunicado, os responsáveis pelo evento disseram que Flávia Tamayo já realizou consultas com Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como Dr. Bumbum – foragido após a morte de uma paciente no Rio de Janeiro –, e isso é contra o regulamento.

“Caso fique comprovado que Flávia se submeteu a algum procedimento no bumbum, o que fere o regulamento, a candidata representante ao título de 2018 será eliminada”, explica o comunicado enviado pela assessoria de imprensa do evento. Ainda de acordo com a nota, o concurso “repudia de todas as formas a banalização de procedimentos estéticos e, de ordem interna, não aceita parcerias com médicos, clínicas ou qualquer tipo de procedimento oferecidos”.

De acordo com Flávia Tamayo, não foi feito nenhum procedimento em seu bumbum. “Fiz apenas coxas, tratamento para celulites e estrias”, contou ao Metrópoles. Sobre uma foto que circula na internet e mostra uma grande diferença nos glúteos, a candidata do concurso foi enfática: “O médico fez Photoshop para melhorar a reputação dele”.

Flávia disse que gastou, em média, R$ 40 mil para fazer os procedimentos. Ainda segundo relato da modelo, o Dr. Bumbum pediu para colocar um chip de beleza na moça, mas a mãe de Flávia não deixou. “Ele dizia que isso ia melhorar os hormônios femininos e eu ficaria com cabelos, pele, tudo lindo. Depois do ocorrido, estou aliviada de não ter feito”, afirmou.

O concurso Miss Bumbum Brasil é realizado desde 2011 e será tema de um documentário da BBC sobre cirurgias plásticas. Em agosto, ocorrerá a VII Corrida na Paulista com as candidatas. O evento terá o ex-BBB Kaysar como mestre de cerimônia.

Últimas notícias