Candidata do DF ao Miss Bumbum terá de provar que bumbum é original

O concurso deu um prazo de 72 horas para que Flávia Tamayo comprove não ter feito nada nos glúteos

atualizado 18/07/2018 20:09

A situação da candidata do Distrito Federal ao Miss Bumbum, Flávia Tamayo, não está nada mole. Conforme a organização do evento afirmou em nota, a jovem precisará provar em 72 horas, por meio de ressonância magnética, que as suas nádegas não foram alteradas pelo médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como “dr. Bumbum”.

Segundo a organização do evento, “o teste decidirá a permanência da candidata na corrida pelo título”. No concurso, é proibido que as concorrentes utilizem qualquer tipo de produto ou tenham próteses de silicone. Flávia afirmou, em entrevista ao Metrópoles, que só fez procedimentos nas coxas e tratamento para celulite e estrias.

“O médico fez Photoshop para melhorar a reputação dele”, disse, em relação a uma foto na qual ela aparece com o bumbum mais levantado. Além disso, o “dr. Bumbum” teria pedido para Flávia implantar um “chip de beleza”, mas a mãe dela não aceitou. “Ele dizia que isso ia melhorar os hormônios femininos e eu ficaria com cabelos, pele, tudo lindo. Depois do ocorrido, estou aliviada de não ter feito”, afirmou.

O concurso Miss Bumbum Brasil é realizado desde 2011 e será tema de um documentário da BBC sobre cirurgias plásticas. Em agosto, a VII Corrida na Paulista ocorrerá com as candidatas. O evento terá o ex-BBB Kaysar como mestre de cerimônia.

Últimas notícias