“Se eu tiver de provar que o bumbum é meu, todas terão”, diz candidata

A organização do evento deu 72 horas para Flávia Tamaio comprovar não ter feito nenhum procedimento nas nádegas com o "Dr. Bumbum"

atualizado 18/07/2018 16:55

Flávia Tamaio desabafou após receber a notícia de que terá de realizar uma ressonância magnética para provar não ter passado por procedimentos com o médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como “Dr. Bumbum”. Ao Metrópoles, a representante do DF no Miss Bumbum 2018 disse que “se tiver de fazer o exame, todas as outras candidatas também terão”.

“Faço sim o exame, desde que todas as meninas façam. Eles sabem que não fiz nada no bumbum. Minha bunda já é enorme”, desabafou a candidata ao título. A jovem aproveitou para mandar, por meio do WhatsApp, várias provas de que o procedimento nas nádegas é bem diferente do que ela fez nas coxas.

Em comunicado enviado mais cedo, a organização do evento disse que Flávia tem até 72 horas para provar que o bumbum é original. “Caso fique comprovado que Flávia se submeteu a algum procedimento no bumbum, o que fere o regulamento, a candidata representante ao título de 2018 será eliminada”, explica a nota.

“O médico fez Photoshop para melhorar a reputação dele”, disse a brasiliense, em relação a uma foto que aparece com o bumbum mais levantado. Além disso, o Dr. Bumbum teria pedido para Flávia implantar um chip de beleza, mas a mãe da modelo não aceitou. “Ele dizia que isso ia melhorar os hormônios femininos e eu ficaria com cabelos, pele, tudo lindo. Depois do ocorrido, estou aliviada de não ter feito”, afirmou.

O concurso Miss Bumbum Brasil é realizado desde 2011 e será tema de um documentário da BBC sobre cirurgias plásticas. Em agosto, ocorrerá a VII Corrida na Paulista com as candidatas. O evento terá o ex-BBB Kaysar como mestre de cerimônia.

Últimas notícias