Síndrome do Comer Noturno: veja como não sentir fome à noite

A disfunção acomete muitas pessoas, porém, pequenas mudanças no estilo de vida podem ajudar a contornar a situação

IstockIstock

atualizado 10/05/2018 11:29

A Síndrome do Comer Noturno é caracterizada pela ingestão de alimentos à noite. É um problema que acomete muitas pessoas e deve ser identificado o quanto antes. Pequenas mudanças no estilo de vida podem trazer grandes benefícios.

É importante ressaltar que, em muitos casos, a condição é desencadeada por sintomas de depressão, estresse e transtornos de ansiedade. Com isso, a comida é uma forma de recompensa para aliviar tensões emocionais e disfunções psicológicas.

Abaixo, listo algumas dicas para te ajudar a evitar o problema:

» Alimente-se adequadamente durante o dia, sem pular refeições;

»Busque ajuda de um nutricionista para te ajudar com um plano alimentar;

»Faça exercícios físicos com orientação de um profissional para melhorar a saúde e aliviar o estresse;

»Priorize dormir bem. É essencial para o bem-estar psíquico, emocional e cognitivo. O sono é restaurador;

»Evite vícios, como álcool, cigarro e açúcares;

»Se você se sente ansioso, deprimido ou angustiado, busque ajuda de um especialista: um psicólogo ou um psiquiatra;

»Se você se identificar com o quadro da Síndrome do Comer Noturno, busque ajuda de um especialista, é possível contornar a situação;

»Não sinta vergonha de se cuidar. É preciso aceitar que, em alguns casos, não temos como vencer questões internas sozinhos e isso não é fraqueza.

SOBRE O AUTOR
Sabrina Mundim

Graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), é especialista em Emagrecimento e Treinamento Resistido pela Universidade Gama Filho. Atualmente, colabora com o portal Metrópoles na coluna Na Medida.

Últimas notícias