SP: pelas redes, Tábata declara voto em Boulos e detona vice de Bruno Covas

Embora disse não se alinhar com nenhuma das candidaturas, a deputada defendeu a postura de diálogo demonstrada pelo nome do PSol

atualizado 21/11/2020 19:24

Divulgação/PDT

Eleita por São Paulo, a deputada federal Tabata Amaral (PDT) declarou, neste sábado (21/11), apoio à candidatura de Guilherme Boulos (PSol) para no segundo turno das eleições na capital paulista. A manifestação ocorreu por meio das redes sociais.

A congressista apoiou o nome de Marina Helou (Rede) no primeiro turno e, sem sucesso, optou por seguir com a candidatura da esquerda, embora tenha registrado uma ponderação. “Como uma deputada jovem e progressista que luta pela transformação da nossa política, não me alinho inteiramente com nenhuma das duas candidaturas que disputam agora o 2° turno”, escreveu.

A parlamentar explica que a decisão se baseou pelo fato de o candidato a vice na chapa do atual prefeito ter sido, segundo ela, acusado de violência contra a mulher, com suspeita de corrupção e com um histórico de homofobia. Ricardo Nunes é o nome como vice de Bruno Covas (PSDB).

“Não podemos legitimar no poder alguém que não respeita direitos humanos fundamentais e demonstra não ter comprometimento com a ética. Isso, para mim, é inegociável”, escreveu.

“Vivi na pele as consequências da desigualdade e, por isso mesmo, espero que, caso Boulos e Erundina sejam eleitos, compreendam que só conseguiremos promover oportunidades iguais para todos com a participação de diversos setores da sociedade”, emendou a deputada.

Diálogo

Para Tabata Amaral, é fundamental que a postura aberta ao diálogo “que o PSOL vem demostrando na campanha”, especialmente com quem pensa diferente, se mantenha.

“Nesse 2° turno, votarei na chapa Boulos e Erundina. Acredito que precisamos priorizar quem mais precisa, por meio de uma educação pública de qualidade, moradia digna, renda e oportunidades para todos. Sigamos juntos por uma São Paulo mais justa, desenvolvida e ética, e para que os comprometimentos feitos agora não sejam apenas promessas”.

Veja a publicação:

Últimas notícias