Lei que batiza praça do DF como Marielle vai à sanção de Ibaneis

De acordo com o texto, o espaço localizado nas proximidades da estação do metrô da Galeria dos Estados foi escolhido para homenagem

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 14/11/2019 6:07

O projeto de lei que batiza uma praça de Brasília com o nome da vereadora Marielle Franco (PSol) foi para a sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta quarta-feira (13/11/2019). Aprovada pelos deputados distritais, a iniciativa prevê que o espaço localizado em frente à estação do metrô da Galeria dos Estados, no centro da cidade, seja oficialmente uma homenagem à política carioca, assassinada em 14 de março de 2018, no Rio de Janeiro.

A proposta virou alvo de polêmicas nas redes sociais. A principal delas argumenta que a vereadora não tinha vínculo direto com a capital federal. Na justificativa da matéria, o autor rebate as críticas.

“No dia seguinte do crime brutal, milhares de pessoas foram às ruas no Brasil e no mundo chorar a sua morte e pedir justiça por Marielle e Anderson Gomes. Desde então, sua trajetória irretocável em defesa dos direitos humanos e cidadania tornou-se conhecida e reconhecida internacionalmente”, registrou Fábio Felix, também do PSol.

A partir de agora, o titular do Palácio do Buriti tem 15 dias para sancionar ou vetar a matéria. Caso não se posicione até esse período, a lei entra automaticamente em vigor.

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias