DF: passageiros de ônibus e metrô serão testados em massa para Covid-19

Atualmente, a Secretaria de Saúde mantém 11 pontos em endereços variados para diagnosticar possíveis infectados pelo novo coronavírus

Metrô faz limpeza de estações para evitar disseminação de covid-19Igo Estrela/Metrópoles

atualizado 07/05/2020 8:29

Uma das principais ações para conter a proliferação do novo coronavírus no Distrito Federal, a testagem em massa passará para uma nova fase nos próximos dias e terá como alvo os usuários do sistema público de transporte local.

A informação foi dada pelo secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho, após o Ministério Público de Contas (MPC-DF) questionar a pasta sobre o fato de que o atual serviço de drive-thru, realizado dentro dos carros, não contemplaria a população de baixa renda.

“A próxima fase da testagem rápida não será no formato drive-thru. Estamos elaborando estratégias para evitar aglomeração na etapa que será focada na população que utiliza transporte coletivo público. Ressaltamos que o sistema de drive-thru está localizado em 11 pontos e está focado onde tem aparecido crescimento de casos”, adiantou o titular da secretaria.

Metrópoles apurou que o Governo do Distrito Federal (GDF) estuda ampliar os locais de testagem para ambientes com grande circulação de pessoas, como a Rodoviária do Plano Piloto e as principais estações do Metrô-DF. Não há, contudo, confirmação sobre quando a nova fase será iniciada.

fac-sílime da SES ao MPC sobre testagem em massa
Órgão de controle questionou SES sobre população beneficiada em testes realizados nos sistemas de drive-thru
Pontos de testagem

De acordo com as informações de Francisco Araújo, os atuais 11 postos de testagem permanecerão nos mesmos locais até o dia 8 de maio. Atualmente, há tendas localizadas na região central de Brasília, no Lago Sul, Lago Norte, Águas Claras, Guará, Ceilândia, Gama, Sobradinho e Planaltina.

Ainda de acordo com as informações do titular da pasta ao MPC-DF, a única unidade básica de saúde que tem realizado exames para coronavírus é a do Complexo Penitenciário da Papuda, para atender a população carcerária.

“A testagem rápida para Covid-19 não está sendo realizada nas UBS [Unidade Básica de Saúde] para toda a população pela indisponibilidade de teste rápido na rede pública, mas os casos positivos testados nos drive-thru instalados pelo Distrito Federal estão sendo referenciados para as equipes de Saúde da Família para monitoramento e busca ativa”, frisou o secretário.

No mesmo documento, Francisco Araújo salienta que “não houve custos adicionais para a realização da testagem rápida, além dos profissionais, Equipamentos de Proteção Individuais [EPIs], produtos de saúde e insumos próprios da Secretaria de Estado de Saúde do DF”, finalizou.

0
Balanço

Desde as primeiras investigações de casos suspeitos da Covid-19 no Distrito Federal, a Secretaria de Saúde informa que foram realizados 8.300 exames no Laboratório Central (Lacen), 41.888  testes efetuados na estratégia drive-thru e, ainda, outros 800 diagnósticos foram feitos nos hóspedes e funcionários do hotel que está sendo utilizado para isolamento de idosos carentes.

Além disso, afirma a pasta, foram disponibilizados mais 8,2 mil testes rápidos para servidores da Saúde e Segurança Pública. “Outros 1,2 mil para a Penitenciária Feminina – popularmente conhecida como Colméia, 300 para o Centro de Progressão Penitenciária (CPP); 2 mil para a Penitenciária da Papuda e outros 500 testes para abrigos de idosos”, conclui.

 

Últimas notícias