Viva leve: Pedro Lôbo ensina a meditar e técnicas mindfulness

Segundo o professor, a meditação faz com que as pessoas vejam as ocasiões com positividade e como oportunidade de crescimento

Pedro LôboArquivo Pessoal

atualizado 26/03/2020 12:27

Acordar e seguir rumo ao trabalho, faculdade, academia ou atividades extras faziam parte do dia a dia do brasileiro. Recentemente, a rotina mudou. A regra, bem se sabe, é clara: “fique em casa”. A ordem surge como medida de segurança e de combate à disseminação do coronavírus. A correria de ir e vir foi anulada. Com home office, treino do dia e da aula em um só lugar, sobrou tempo para o autoconhecimento.

Embora os afazeres pessoais e profissionais ocorram na sala, quarto ou cozinha do próprio lar, os pensamentos estão do lado externo da porta de entrada, mergulhados nas notícias sobre a Covid-19. O cenário anterior à quarentena foi descrito pelo professor de meditação Pedro Lôbo, fundador do Instituto Mindfulness. De acordo com o instrutor, a situação vem acompanhada de medo, nervosismo e agitação.

Ele tem um remédio que pode ajudar em fases turbulentas: a meditação alinhada a treinamentos mindfulness. Em seu ponto de vista, a prática serve para trazer a mente ao momento presente e ao corpo.

“Quando habitamos o nosso corpo, a mente começa a ficar mais calma, em vez de ficar preocupada, indo ao passado e futuro, criando cenários catastróficos irreais. Assim, ansiedade, medo e estresse são reduzidos”, explica.

Se algumas pessoas enxergam a quarentena como uma etapa ruim, Pedro, por sua vez, vê otimismo: “É hora de internalizar, aquietar a mente, ser gentil consigo e se acolher, porque existe uma grande oportunidade e não um grande problema”.

Segundo o professor, pessoas que se deixam guiar pela meditação veem as ocasiões de forma positiva e como crescimento, além de aprender a lidar com as emoções desafiadoras.

Alguns indivíduos relacionam a meditação à yoga, tapete e incenso. O instrutor não compartilha da mesma perspectiva.

“Não precisa de objetos para meditar. É necessário ter uma intenção clara e consciência de perceber o quão longe a mente está”, ressaltou. Aos iniciantes, ele define a prática: “Nada mais é que sentar em uma cadeira, fechar os olhos e se permitir ficar com a melhor companhia existente: a sua.”

Pedro Lôbo
Pedro Lôbo é um dos professores de meditação mais renomados da capital

Aos indivíduos que se sentirem inquietos em determinado período do isolamento, o conselho é sentar-se, fechar os olhos, respirar de forma profunda e expirar suavemente 10 vezes. “O exercício quebra o ciclo de ansiedade e do estresse”, afirmou o instrutor.

A prática tem alguns relaxamentos a serem feitos sentados ou deitados. O professor prefere a primeira opção.

Ele considera a meditação como mindfulness, prática que estimula a consciência plena. Pedro explica sobre o corpo experimentar sensações físicas, emoções e pensamentos. Quando o indivíduo não reconhece a presença desses três estados, se perde internamente e a clareza das situações. Por isso, a modalidade é um exercício fundamental quando vivencia inquietações, como a quarentena devido ao coronavírus.

No mindfulness, a consciência plena pode ser alcançada durante uma pintura, toque de instrumento musical, ao ouvir uma música, assistir a uma série, tomar banho e passar um hidratante no corpo. “Os afazeres ao longo do dia podem ser uma meditação ativa, uma prática mindfulness, com consciência”, propõe Pedro.

Professor de meditação Pedro Lôbo
Fechar os olhos durante a meditação é um dos passos mais importantes, segundo o professor Pedro Lôbo

Independente da fase de isolamento social, a meditação contribui no aumento da imunidade, reduz o pensamento obsessivo e melhora a qualidade do sono. Conforme o professor, esses benefícios são válidos a quem medita 20 minutos por dia.

Durante a quarentena, Pedro também apostou nas lives pelo Instagram. Enquanto valer a regra “fique em casa”, ele entrará em cena em seu perfil no Instagram às 12h15. O instrutor conversa com os participantes e ensina exercícios de respiração.

Em seu canal do YouTube, homônimo, há dicas e meditações guiadas. Já o Spotify passou a contar com podcasts do instrutor.  Especialmente para coluna Claudia Meireles, ele fez uma meditação guiada em vídeo. Chegou a hora de relaxar o corpo e a mente. Aperte o play.

De três em três dias, desde o ultimo domingo (22/03), às 9h, vou tratar sobre como lidar com a ansiedade. Também vamos ter uma série de mindfulness em casa e meditar com as crianças. Se houver um grupo frequente de pessoas, em breve, oferecerei um curso on-line e gratuito de como meditar a fim de dividir meu conhecimento

Pedro Lôbo

Confira abaixo na galeria o passo a passo de uma meditação simples sugerida pelo professor:

0

Em home office? Veja as dicas de Pedro Lôbo para começar o trabalho com total tranquilidade:

1 – Ao se sentar no atual ambiente de trabalho, tire dois ou três minutos, sinta os pés tocando o chão; bumbum na cadeira; e mãos no teclado do computador, mouse ou braço da cadeira;

2 – Em seguida, inspire e expire profundamente. Faça os exercícios até perceber mente e corpo calmos, além de sentir-se mais presente.

saúde mental, personagem meditando
“Com a mente sã, o home office fica mais produtivo”, argumentou Pedro

“Minha dica aos trabalhadores que se reconhecerem um cenário de ansiedade e preocupação e fazer o exercício de respiração. Diminua a autocobrança, estresse e autocrítica. Volte a sua presença e consciência. Assim, poderá fazer o momento ser bem produtivo”, completou o professor de meditação.

 

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias