Meghan Markle vence processo para manter em sigilo identidade das amigas

Nesta quarta-feira, o juiz proferiu uma sentença provisória a favor da duquesa. Ela acusa uma editora de revelar informações particulares

atualizado 05/08/2020 22:01

Meghan Markle Jeremy Selwyn - WPA Pool/Getty Images

Meghan Markle completou 39 anos nessa terça-feira (4/8) e “ganhou” um presentão de aniversário no dia seguinte à comemoração. No embate judicial contra a Associated Newspaper, empresa que edita os tabloides Daily Mail e o Mail on Sunday, a duquesa de Sussex saiu vitoriosa na ação que visa manter em sigilo o nome de cinco amigas que concederam uma entrevista anônima à revista People, em 2019.

O triunfo no processo ocorreu após o Supremo Tribunal de Londres decidir em favor da ex-atriz hollywoodiana. O juiz Mark Warby proferiu uma sentença provisória sobre o pedido da duquesa de Sussex na manhã desta quarta-feira (5/8). “Conclui que, por enquanto, pelo menos o Tribunal deve conceder ao demandante as ordens que ela procura, cujo efeito será conferir proteção às identidades das fontes”, anotou o magistrado.

Na avaliação de Warby, é necessário deixar as informações confidenciais na atual fase do processo. Na ação judicial, Meghan nem sempre saiu vitoriosa. Em julho, a duquesa perdeu a primeira etapa do embate contra a Associated Newspaper. Ela teve de concordar em pagar uma quantia de 67 mil libras (o equivalente a R$ 450 mil, na cotação da época) à empresa pelos gastos na audiência.

Meghan Markle
Meghan cravou uma disputa contra a Associated Newspaper

Na ocasião, a ex-atriz reivindicou que a editora agiu “desonestamente” ao deixar de fora determinadas partes da carta enviada ao seu pai, Thomas Markle. Nesta quarta-feira, Meghan não esteve presente na audiência, mas seu advogado, David Sherborne, conseguiu impedir a nomeação das amigas, que revelaram detalhes do relacionamento da duquesa com o patriarca.

O advogado contratado por Meghan já representou a princesa Diana, Elton John, Paul McCartney e Kate Moss. Sherborne é especialista em casos de privacidade. Do lado da Associated Papers, está o advogado Antony White, que defende a revelação das identidades das amigas da duquesa.

Em um texto, White explicou as razões de expor quem são as cinco mulheres: “Os amigos são importantes testemunhas em potencial em uma questão-chave. Relatar esses assuntos sem se referir a nomes seria um forte corte dos direitos da mídia e do réu em relatar esse caso e o direito do público de conhecê-lo”.

Segundo o advogado de acusação, a reportagem completa pode identificar os nomes. Ele aproveitou para citar as especulações da imprensa. Uma das possíveis fontes da People é Jessica Mulroney. O burburinho em torno da consultora de moda canadense cresceu após Meghan ter cortado laços com a amiga.

Jessica Mulroney e Meghan Markle em evento em Toronto, Canadá
Meghan Markle e a amiga Jessica Mulroney
Entenda o caso

A duquesa de Sussex cravou uma briga na justiça contra a Associated Newspaper por conta da publicação de artigos que reproduziram partes de uma carta enviada por ela ao pai, Thomas Markle, em agosto de 2018. Como o patriarca não pode ir ao casamento da filha com o príncipe Harry, em maio de 2018, Meghan optou por mandar o escrito. Desde o enlace, os dois familiares protagonizaram diversos embates e não se falam.

Em uma parte do artigo da revista People, uma das cinco fontes chegou a citar uma parte da carta em que Meghan tentava se reconciliar com Thomas Markle: “Estou com o coração partido. Eu te amo. Eu tenho um pai. Por favor, pare de me vitimizar para a mídia para que possamos reparar nosso relacionamento”.

Meghan Markle
A duquesa é casada com o príncipe Harry

Na disputa judicial, Meghan quer indenização da editora por suposto uso indevido de informações privadas, violação de direitos autorais e violação da Lei de Proteção de Dados. Em junho, quando apresentou ao Supremo Tribunal de Londres a documentação para evitar a exposição das identidades, a duquesa de Sussex alegou que a editora estava “jogando um jogo de mídia com a vida real” em busca de cliques e ganho comercial.

“A Associated Newspapers, proprietária do Daily Mail e do The Mail on Sunday, ameaça publicar os nomes de cinco mulheres – cinco cidadãs particulares – que decidiram por conta própria falar anonimamente com um meio de comunicação norte-americano há mais de um ano para me defender do comportamento de bullying da mídia britânica”, escreveu a ex-atriz hollywoodiana no início do pedido.

Na documentação, Meghan ressalta que as amigas possuem o direito básico à privacidade. O documento frisa, ainda, que tirar o sigilo dos nomes mantidos em segredo de Justiça representa uma ameaça à personalidade emocional e mental e ao bem-estar das mulheres envolvidas. De acordo com o Daily Mail, o julgamento só deverá ocorrer em 2021 e, até lá, novos episódios do processo surgirão.

Meghan Markle
Meghan comemorou 39 anos nessa terça-feira (4/8)

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias