Manter ou doar? Dicas para fazer durar a organização do guarda-roupa

Não sabe a quem doar? Bazares on-line têm arrecadado itens em bom estado para vender e reverter recursos a pessoas impactadas pela pandemia

atualizado 19/06/2020 16:01

Mulher arruma guarda-roupa Urbazon/Getty Images

Abrir o guarda-roupa e algum item “saltar” é sinal de que ele está muito cheio. Essa situação aponta para um único caminho: o móvel precisa de ordem. Mais do que um método de organizar, Marie Kondo deu o pontapé para uma tendência a ser colocada em prática sempre que alguém estiver diante de excessos. A guru japonesa aconselha a analisar os pertences um por um, doar o que não traz alegria e arrumar minuciosamente o que sobrar.

Com a proximidade do fim de semana, que tal dar adeus à bagunça do guarda-roupa?

Abaixo, confira as regras e macetes da famosa personal organizer para fazer durar a arrumação e, pegando carona na organização, realizar de vez a sessão desapego que costuma ser adiada há tempos.

Principio básico

Atire a primeira pedra quem tiver no armário somente peças que utiliza com frequência. De acordo com a criadora do método KonMari, a primeira regra para dar fim à bagunça é retirar o excesso. Sendo assim, vale avaliar os itens e separar para doação o que não tem sido usado.

Com o pensamento de manter no guarda-roupa somente o necessário, algumas pessoas podem ter dificuldade na hora de se desfazer. O conselho básico de Marie Kondo é se fazer a seguinte pergunta: “Faz mais de seis meses que não uso a peça?” Se, sim, só acumula espaço. O método da consultora se baseia em uma premissa essencial: “Isso me traz alegria?”.

Ela ensina a pegar item por item e perguntar a si mesmo se a peça traz felicidade ou não. Ao menor sinal de dúvida, melhor colocar na pilha de doação. A ideia da atividade é responder por que a roupa ou o acessório merece ter um espaço precioso no compartimento em que fica guardado.

Tchau, peças desgastadas!

Muitas peças de sair foram “promovidas” para ficar em casa. Mas, tais itens permanecem nas gavetas por anos. Na avaliação de Marie Kondo, chegou a hora de dar adeus a blusas, calças e casacos “antigos” por ocuparem muito espaço, conforme explica a personal organizer.

A consultora acrescenta que a casa deve ser tratada como um santuário e roupas desgastadas não emanam boas energias. “Você iria ao santuário vestida assim? Comece a se cuidar mais dentro do próprio lar”, segundo a especialista em arrumação. Ela protagonizou a série Ordem na casa com Marie Kondo, disponibilizada na Netflix.

Lembrando que não precisa radicalizar e jogar tudo fora. Itens confortáveis em bom estado devem ter um cantinho reservado no guarda-roupa.

Sem organizadores?

Enquanto alguns profissionais da arrumação enfatizam a importância do uso de organizadores, Marie Kondo bate na tecla de que os produtos não são necessários. Na metodologia desenvolvida pela especialista, colmeias, caixas, prateleiras e separadores vão ocupar espaço em vez de ajudar a pôr fim na bagunça.

Levando em conta o lema menos é mais, Marie ensina a fazer as dobras específicas para cada peça, razão de dispensar os objetos organizadores.

Dobras perfeitas

Empilhar as camisetas pode ser a forma mais fácil, porém, não é a correta. Pelo método KonMari, o modelo comum complica mais que colabora com a organização. As pilhas não permitem ver todos os itens que estão dentro de uma gaveta, por exemplo. Caso encontre uma peça esquecida na hora de arrumar o mobiliário, percebeu a razão para seguir os comandos da especialista.

Além de propagar seus ensinamentos na série da Netflix, a guru japonesa mostrou o passo a passo para conseguir dobrar uma roupa perfeitamente em seu livro A Mágica da Arrumação. A regra é dobrá-las verticalmente, primeiro ao meio e, em seguida, em terços. As peças se transformarão em “pacotinhos” e serão guardados lado a lado no armário. Assim, você conseguirá ver tudo o que há dentro do compartimento.

0
Categorizar

Uma dica de ouro de Marie: cada tipo de item deve ser guardado separadamente. O objetivo é dividi-los. Um compartimento dedicado somente às blusas, outro a partes de baixo, como calças, shorts e saias. Meias também merecem um espaço próprio, o mesmo caso para roupas íntimas, acessórios, bolsas e sapatos.

Ordem crescente

Costuma colocar os cabides de qualquer jeito? Pare! Grave o conselho da personal organizer sobre pendurar os objetos na ordem crescente da esquerda para a direita. Segundo a profissional, a técnica cria um visual simétrico e, ainda, ajuda a acalmar a mente.

Guarda-roupa organizado por Marie Kondo
A especialista ensina pendurar os objetos na ordem crescente da esquerda para a direita
Doação

Não sabe a quem doar as peças retiradas do armário durante a sessão de organização? Personalidades brasilienses e celebridades passaram a promover bazares on-line como forma de arrecadar recursos financeiros para reverter a instituições sociais. Correntes do bem surgiram visando ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade impactadas pela pandemia do novo coronavírus.

Além de colaborar com quem precisa, as ações são sustentáveis. Na capital, três mães e três filhas deram as mãos e criaram o D.A.R. Bazar. Primeiramente, o projeto contribuirá com o Quarenteneamor, iniciativa de doação de marmitas. A intenção é arrecadar recursos e continuar a compra das refeições entregues a pessoas que passam por necessidades durante o período de confinamento domiciliar.

Com a filantropia latente nas veias, Gabriella Constantino comanda o brechó de luxo on-line Pretty New. Anualmente, um percentual de cada item vendido no e-commerce é destinado a um projeto social. Mas, vendo a súplica de instituições, a brasiliense decidiu reforçar os trabalhos ao próximo. A empresária contou com a colaboração da família Bussade Braz.

A influenciadora digital Silvia Braz e as três filhas, Maria Vitória, Maria Antônia e Maria Isabela, retiraram peças do closet e colocaram à venda no Pretty New nesse domingo (15/06). Toda a verba do bazar beneficente será destinada às instituições Centro Social Nossa Senhora da Penha (Cenha) e a Casa de Caridade Hospital São Paulo, em Muriaé (MG).

Fazer um limpa nos pertences e contribuir com ações filantrópicas contagiou Bruna Marquezine, Camila Queiroz, Isis Valverde, Donata Meirelles, entre outras personalidades. As beldades participam da campanha Ao Vivo Pela Vida, promovido pelo Grupo Dadivar, em parceria com a Ame Digital. O projeto elaborado pelo empresário Enzo Celulari visa fortalecer o sistema público de saúde e alimentar quem tem fome.

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias