Instituto do Carinho arrecada doações em drive-thru solidário

A coleta tem sido feita no estacionamento do Cartório JK, situado na 505 Sul. Voluntários também buscam produtos na casa de quem deseja doar

atualizado 25/03/2020 17:00

Arte de doação Reprodução

Fazer o bem sem olhar a quem. A expressão define a rede de amigos do Instituto do Carinho. Preocupados com as pessoas que ficarão sem renda durante o período de isolamento social, o grupo de voluntários se mobilizou a partir dessa segunda-feira (23/03) com o objetivo de arrecadar alimentos e itens de higiene para doar às famílias em situação de vulnerabilidade.

A ordem é ficar em casa, mas se for ao mercado, vale dividir o pouco que tem com o próximo. Receoso em precisar ter contato com os voluntários? Fique tranquilo. A rede criou o posto de recolhimento dos produtos no estilo drive-thru, ou seja, não é preciso sair do carro. As doações são deixadas em caixas na calçada .

A coleta tem sido feita no estacionamento do Cartório JK, situado na 505 Sul. Se sentiu tocado e quer ajudar? É só levar sua doação ao local das 9h às 17h.

Caixa de doação do Instituto do Carinho
A coleta de doações tem sido feita no estacionamento do Cartório JK, situado na 505 Sul

O cuidado em evitar a contaminação pelo coronavírus se estende a quem receberá os itens.

“Assim que as doações chegam, fazemos a higienização seguindo as recomendações apresentadas pelas autoridades públicas”, enfatizou Ana Laura Toffano Mazzei, participante do projeto. Alimentos não perecíveis, produtos de higiene e álcool em gel são os itens de maior necessidade.

Se estiver nos grupos de risco ou achar prudente não sair de casa, os voluntários buscam os produtos no endereço do colaborador. A ação ocorre por meio de agendamento via mensagem no WhatsApp. Também dá para fazer parte da iniciativa com doação em dinheiro.

Retorno

Desde o lançamento da campanha, já foram arrecadados mais de 2.600 kg de produtos. “Temos tido um ótimo retorno. O brasileiro é extremamente caridoso e sabemos que muitos querem ajudar, só não sabem como”, reconheceu Ana Laura.

O Instituto do Carinho está em comunicação com grupos que fazem o mapeamento dos locais e famílias com maior vulnerabilidade.

O telefone para contato e mais informações é (61) 99963-5592.

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias