Vice-presidente da Caixa afirma que fila do Cadastro Único está zerada

Cadastro é necessário para receber os benefícios previstos na PEC dos Auxílios. Pagamentos do Auxílio Brasil começam neste mês

atualizado 08/08/2022 19:04

Tatiana Thomé de Oliveira, vice-presidente da Caixa, em entrevista ao Boletim MetrópolesReprodução/YouTube

A vice-presidente da Caixa, Tatiana Thomé de Oliveira, afirmou nesta segunda-feira (8/8), em entrevista ao Boletim Metrópoles 2ª Edição, que a fila de espera para o Cadastro Único (CadÚnico) está zerada. Segundo ela, a inclusão de 2,2 milhões de novas famílias levou o Auxílio Brasil a 23 milhões de beneficiários.

“Este mês de agosto, nós tivemos uma ampliação do público beneficiário do Auxílio Brasil. Então, 2,2 milhões de novas famílias estão entrando no programa. Então, com isso, zera a fila do Cadastro Único”, disse Tatiana. “Mas não quer dizer que nos próximos meses não tenha a entrada de mais famílias. É avaliado mensalmente.”

Famílias inscritas no Cadastro Único devem atualizar os dados a cada dois anos ou no caso de haver alguma alteração. O benefício será bloqueado caso os beneficiários tiverem algum registro de inconsistência cadastral até a data limite para evitar o cancelamento, previsto para 14 de outubro.

Veja o programa:

Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago em agosto. Confira detalhes

A vice-presidente explicou que os pagamentos dos benefícios acontecem nos últimos 10 dias úteis do mês. No entanto, em agosto, o calendário foi antecipado.

Trabalhadores receberão o Auxílio Brasil de forma escalonada a partir do dia 9. Os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) final 1 serão os primeiros a receber, seguidos pelos com NIS final 2, no dia 10, e assim por diante. O último pagamento será no dia 22 de agosto, para quem tem NIS final zero. Todos os pagamentos serão feitos em dias úteis.

Para descobrir o número do NIS, beneficiários devem acesssar o CadÚnico ou o aplicativo do Auxílio Brasil. Também é possível obter essa informação pelo canal 111, em ligação gratuita.

Os benefícios

Cerca de R$ 34 bilhões estão previstos para o pagamento até dezembro dos pagamentos previstos na PEC dos Auxílios, segundo Tatiana. Além do Auxílio Brasil, há o vale-gás e benefícios a caminhoneiros e taxistas.

Trabalhadores podem estar em mais de um programa, uma vez que o público do Auxílio Gás, por exemplo, é escolhido dentro do cadastro de famílias que recebem o Auxílio Brasil. Em agosto, serão aproximadamente 5,6 milhões de famílias do Auxílio Brasil que terão direito também ao Auxílio Gás, que terá o valor de R$ 110.

Já o gerenciamento dos benefícios a caminhoneiros e taxistas estão sob a gestão do Ministério do Trabalho, que tem como base uma base da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), enquanto a análise é feita pelo DataPrev.

Para tirar dúvidas, beneficiários podem acessar os aplicativos Auxílio Brasil e CaixaTem, ou os canais 111 e 121.

Mais lidas
Últimas notícias