*
 

A Polícia Civil de São José dos Pinhais (PR) começou a ouvir os depoimentos dos acusados de matar o jogador de futebol Daniel Corrêa Freitas, 24 anos. O empresário Edison Brittes, a filha, Allana Brittes, e a esposa, Cristiana Brittes, chegaram à delegacia por volta de 14h30 desta segunda-feira (5/11).

Em entrevista à RPC Curitiba, Edison Júnior confessou que matou o jogador e disse que cometeu o crime porque estava descontrolado emocionalmente. Segundo o empresário, o jogador teria tentando estuprara a mulher dele, Cristiana.

O crime ocorreu após a festa de aniversário de 18 anos de Allana. Daniel estava na comemoração, que começou em uma boate de Curitiba, e terminou na casa da família em 27 de outubro. Segundo a polícia, o jogador teria sido espancado na residência e o corpo levado para um matagal por Edison Júnior.

O corpo do jogador foi encontrado com órgão genital cortado. De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), a causa da morte foi ferimento por arma branca.