Rolou na 3ª: Bolsonaro repete Collor, Garotinho preso e Lula x TRF4

Ministro das relações Exteriores, Ernesto Araújo, dá carona em avião da FAB para esposa passar férias em Paris

Reprodução / InstagramReprodução / Instagram

atualizado 03/09/2019 23:30

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta terça-feira (03/09/2019) que as comemorações de 7 de Setembro, Dia da Independência, servirão para “mostrar ao mundo que aqui é o Brasil, que a Amazônia é nossa”.

E fez um apelo para que o público das comemorações da Independência compareça de roupa verde e amarela. “Lembro que lá atrás um presidente falou isso e se deu mal. Mas não é o nosso caso”, disse o presidente, se referindo à tentativa do ex-presidente do Brasil Fernando Collor de pedir a população para usar as cores. Na ocasião, conhecida como movimento dos Caras-Pintadas, o povo saiu as ruas usando a cor preta.

Veja outras notícias sobre o presidente:

Nesta terça, o Ministério Público do Rio de Janeiro e a Coordenadoria de Segurança e Inteligência realizaram a Operação Secretum Domus e prenderam os ex-governadores do estado Anthony Garotinho (Sem partido) e Rosinha Matheus (Patriota-RJ). O casal e mais três pessoas são suspeitos de superfaturar contratos celebrados entre a prefeitura de Campos dos Goytacazes e a Odebrecht.

Confira:

Também neste dia, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), negou ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) o acesso às mensagens que envolvem procuradores da força-tarefa no processo do Sítio de Atibaia.

Para o desembargador, a “ilegalidade da obtenção do material” torna “impossível o seu aproveitamento” na ação penal. Ou seja, Gebran Neto avalia que os diálogos divulgados pelo site The Intercept, em parceria com outros veículos, não são válidos.

Veja:

Também foi notícia:

Últimas notícias