Queiroga erra o dia de reunião e interrompe ministro do TSE em evento

"Ele veio, Barroso parou o evento em que está neste momento foi até o Queiroga e disse: é amanhã", confirmou uma fonte da Corte

atualizado 21/06/2021 17:09

Médico Marcelo Queiroga, ministro da Saúde do BrasilVinícius Schmidt/Metrópoles

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse, nesta segunda-feira (21/6), na saída do ministério que iria se encontrar com o ministro Luís Roberto Barroso, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), porém minutos depois uma fonte ligada ao magistrado afirmou ao Metrópoles que o cardiologista errou o dia do encontro.

“Ele veio, Barroso parou o evento em que está neste momento foi até o Queiroga e disse: é amanhã.”

O encontro, que deverá ocorrer nesta terça-feira (22/6), tem como pauta a Arguição de Descumprimento de Preconceito Fundamental 709, que trata de duas situações distintas pertinentes à pandemia por Covid-19: “a adoção de medidas de proteção e promoção da saúde dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato, bem como de medidas voltadas à saúde
dos Povos Indígenas em geral”.

Na verdade, a pauta que estava marcada, na agenda de Queiroga, era uma reunião com José Huygens Parente Garcia, professor titular da Universidade Federal do Ceará e presidente da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos.

O evento que Queiroga interrompeu se tratava de uma apresentação sobre a segurança do processo eleitoral para os deputados da comissão do voto impresso.

O presidente da Corte Eleitoral defendeu, na semana passada, a total segurança, transparência e auditabilidade da urna eletrônica em um debate realizado na Comissão Geral da Câmara dos Deputados.

“O TSE tem procurado demonstrar nesse debate, que está sendo feito no lugar certo, que é o Congresso Nacional, que em democracia nenhum tema é tabu. Temos tentado mostrar que o sistema eletrônico de votação brasileiro é seguro, transparente e auditável”, afirmou o ministro.

No encontro, além da PEC nº 135/2019, foi debatida a PEC nº 125/2011, que trata da reforma eleitoral e da desinformação no processo eleitoral.

 

Últimas notícias