“Vídeo da reunião confirma meu depoimento”, diz Sergio Moro

Em mensagem no fim da tarde, ex-ministro da Justiça corroborou nota da sua defesa e defendeu que imagens sejam tornadas públicas

atualizado 12/05/2020 20:54

Corroborando nota da sua defesa, o ex-juiz Sergio Moro afirmou no fim da tarde que o vídeo da reunião entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus ministros em 22 de abril confirma o depoimento que ele, Moro, deu à Polícia Federal (PF). Ele também defende que as imagens sejam divulgadas, “preferencialmente na íntegra”, para “que os fatos sejam brevemente confirmados”.

“As declarações feitas na reunião foram evidenciadas, também, pelos fatos posteriores: demissão, sem motivo, do Diretor-Geral da PF, troca do Superintendente da PF no Rio de Janeiro, além da minha própria exoneração por não concordar com as mudanças”, diz o ex-ministro na mensagem.

Moro assistiu ao vídeo nesta terça (12/05), acompanhado de seus advogados, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello – o magistrado é o relator do inquérito que apura as acusações que o ex-juiz fez quando deixou o Ministério da Justiça. Na ocasião, ele afirmou que Bolsonaro (sem partido) tentou interferir na PF.

Também estiveram presentes na exibição do vídeo, sigilosa, representantes do governo federal, da PF e da Procuradoria-Geral da República (PGR).

0

 

Últimas notícias