Defesa de Daniel Silveira não paga fiança e deputado segue preso no RJ

Montante de R$ 100 mil deve ser pago apenas na segunda-feira (28/6) e deputado passará o final de semana no Batalhão Especial Prisional

atualizado 25/06/2021 18:02

Policia Federal realiza buscas no gabinete de Daniel Silveira no anexo 4 da Câmara FederalHugo Barreto/Metrópoles

A defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) não conseguiu depositar o montante de R$ 100 mil que o político deve ao governo Federal a tempo, e ele deve passar o final de semana preso no Batalhão Especial Prisional, em Niterói, no Rio de Janeiro.

Em 10/6, o deputado foi multado em R$ 100 mil pelo mal uso da tornozeleira eletrônica, e deveria ter feito o depósito na conta judicial em até 48h após a determinação, o que não aconteceu.

Como o valor não foi pago a tempo, a conta judicial foi encerrada. Ao tentar depositar o montante, nesta sexta, o advogado Jean Cleber Garcia não conseguiu. O expediente bancário já havia terminado e o valor só será transferido na segunda-feira (28/6).

Esta semana, a secretaria estadual de Administração Penitenciária do Rio registrou 36 violações no uso da tornozeleira, e o ministro Alexandre de Moraes, do STF, pediu a prisão do deputado.

Durante a audiência de custódia realizada nesta sexta (25), o advogado tentou explicar a situação com a conta jurídica ao juiz. “Mas ele afirmou que só Alexandre de Moraes poderia resolver essa questão (do encerramento da conta)”. O advogado diz já ter pedido ao ministro a conta para fazer o depósito.

Mais lidas
Últimas notícias