Cotado para vice em 2022, Tarcísio é o ministro mais ativo nas lives de Bolsonaro

Presidente busca um “neófito da política” para compor chapa da reeleição. Ministro da Infraestrutura é o favorito do Palácio do Planalto

atualizado 28/02/2021 10:30

Live BolsonaroArte/Metrópoles

Desde que deu início à rotina de transmissões ao vivo às quintas-feiras, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já realizou exatas 102 lives nas redes sociais. Dentre elas, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, participou de 11 trata-se da autoridade do primeiro escalão mais ativa no ambiente virtual do chefe do Executivo.

O encontro semanal do presidente tem o intuito de apresentar ao eleitorado as ações do governo federal, além de comentários dos mais diversos assuntos e anúncios de novas medidas. O espaço também serve para que o mandatário do país faça críticas abertas à imprensa. Na maioria das transmissões, o presidente convida alguma autoridade do governo para falar com seus apoiadores.

A primeira live após a posse ocorreu em 7 de março de 2019. Antes de assumir o comando do Palácio do Planalto, ainda na campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro tinha o costume de realizar as transmissões também semanalmente, mas interrompeu a prática. 

Quando retomou a rotina, foram raras as vezes em que Bolsonaro não teve o encontro informal com seus apoiadores. Apenas em duas ocasiões. A primeira, em 24 de outubro de 2019, a live não foi realizada “por questões logísticas da agenda internacional”, já que o presidente estava na China, num fuso de 11 horas à frente do horário de Brasília.

Na segunda ocasião, no início do ano passado, em 30 de janeiro, Bolsonaro teve de cancelar a transmissão ao vivo por motivos de saúde. Na noite daquela quinta-feira, ele deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília. 

De olho em 2022

Apesar de parecer distante, o pleito de 2022 já está na pauta diária do Palácio do Planalto há pelo menos oito meses. Insatisfeito com o vice Hamilton Mourão (PRTB) que,  inclusive, nunca participou de uma transmissão ao vivo nas redes sociais do presidente –, Bolsonaro não pretende repetir a parceria no ano que vem.

A busca por um nome para compor sua chapa rumo à reeleição passa pela avaliação de seus ministros. 

Segundo interlocutores, o nome do ministro Tarcísio de Freitas se tornou o favorito de Bolsonaro. O chefe da Infraestrutura, dizem aliados, é um “neófito da política” e tem a confiança e a discrição que o presidente quer, sobretudo diante das recorrentes discrepâncias de opinião entre ele e o atual vice Mourão. 

Nos bastidores, aliados explicam que as recentes participações de Tarcísio nas transmissões se traduzem em um teste perante o eleitorado de Bolsonaro. Apenas neste ano, o ministro já participou de três das oito lives metade da cota do ano anterior, com seis presenças confirmadas. Em 2019, a frequência foi mais tímida, com duas participações.

Além de presença constante nas lives, ações de Tarcísio também são rotineiramente elogiadas nas redes sociais do presidente, que o coloca como “entregador de obras”. Em agenda no interior da Bahia em janeiro deste ano, o mandatário classificou Tarcísio como “a figura mais importante” de seu governo.

Atrás de Tarcísio está o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, com seis participações nas transmissões desde 7 de março de 2019. André Mendonça aparece na sequência, sendo duas vezes como advogado-geral da União e três vezes como ministro da Justiça. O chanceler Ernesto Araújo também participou cinco vezes das lives semanais do presidente (veja a relação completa na arte abaixo)

No segundo escalão do governo, o secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif, também é presença frequente nas transmissões, mas não como “atração principal”. Ao todo, de 2019 até a última semana de fevereiro, ele já apareceu 21 vezes. O presidente já disse algumas vezes que, se soubesse de antemão das qualidades do secretário, não teria acabado com o Ministério da Pesca.

Outra figura recorrente é Gilson Machado, também conhecido como “sanfoneiro do Bolsonaro”. Ele participou 12 vezes das transmissões ao vivo quando ainda era presidente da Embratur. Como ministro do Turismo, no entanto, participou apenas uma vez. Como o levantamento considerou somente a participação de integrantes do primeiro escalão, apenas o segundo número foi levado em conta.

 

Últimas notícias