Carlos Bolsonaro critica atuação de Rêgo Barros: “Comunicação é ruim”

Esta é ao menos a segunda crítica pública feita ao porta-voz da Presidência em menos de uma semana

atualizado 22/07/2019 15:52

Redes Sociais/Reprodução

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) desaprovou publicamente a atuação do porta-voz da Presidência da República, general Otávio do Rêgo Barros. Crítico de alguns aliados militares do governo, o segundo filho do presidente afirmou que a comunicação chefiada pelo general é, e sempre será, ruim.

“Não critico homens mas modus operandis, me colocando sempre em situações difíceis”, explicou Carlos Bolsonaro no início da tarde desta segunda-feira (22/07/2019) em suas redes sociais. Segundo o vereador fluminense, o governo Bolsonaro será massacrado pela mídia quando a militância acabar.

“Quando a militância espontânea cansar de defender o Governo, que faz um bom trabalho, nada sobrará, pois sua comunicação é e pelo jeito continuará sendo ruim e então seremos massacrados pela mídia”, prosseguiu o filho do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). O vereador não citou o porta-voz nominalmente.

Esta não é a primeira vez que Carlos ataca Otávio Rêgo Barros. Na última sexta-feira (19/07/2019), Carlos questionou a insistência do café da manhã semanal com profissionais da imprensa. “Por que o presidente insiste no tal café da manhã semanal com ‘jornalistas’?”, escreveu. Na ocasião, assim como nesta segunda (22/07/2019), não citou o nome do general.

Otávio do Rêgo Barros comandou a comunicação do Exército na gestão do general Eduardo Villas Bôas, que já trocou farpas com o escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo. O atual porta-voz do governo foi levado ao posto com a missão de melhorar a imagem de Jair Bolsonaro com a imprensa.

Carlos Bolsonaro, discípulo olavista, também teve responsabilidade na queda do ministro da Secretaria de Governo (Segov), general Santos Cruz. O vereador, que não tem cargo no governo, chegou a criticar abertamente a comunicação da atual gestão. Gustavo Bebianno, exonerado no início do ano, também foi alvo de Carluxo.

Últimas notícias