Bolsonaro se reúne com caminhoneiros para tentar parar movimento

Presidente e ministro tentam negociar com categoria a liberação das rodovias. Protestos seguem em 14 estados – cinco têm vias bloqueadas

atualizado 09/09/2021 12:58

Presidente Bolsonaro e Tarcísio Gomes de Freitas, Ministro da infraestruturaIgo Estrela/ Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, estão reunidos com caminhoneiros no fim da manhã desta quinta-feira (9/9), no Palácio do Planalto, para tentar interromper as paralisações em rodovias federais.

Mais cedo, Bolsonaro anunciou que iria conversar com representantes da categoria para “tomar uma decisão”. “[Saindo] mais cedo hoje, eu tenho uma hora da manhã que vou estar com o tempo tomado com o pessoal dos Brics, uma hora. Então, mais cedo também, nesses dois intervalos, né, vou conversar com os caminhoneiros pra gente tomar uma decisão, tá ok?”, afirmou o mandatário, segundo vídeo divulgado por um assessor.

A reunião é virtual e não consta nas agendas oficiais das autoridades. Também não foi divulgada lista de participantes.

Segundo o colunista do Metrópoles Igor Gadelha, o ministro disse a interlocutores que a tendência é que a situação se normalize nos próximos dias.

Segundo boletim divulgado às 11h desta quinta-feira (9/9) pelo Ministério da Infraestrutura, há pontos de concentração de caminhoneiros em rodovias federais de 14 estados, com interdições em cinco deles: Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

Em Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia, Pará e Roraima, o trânsito está liberado, mas ainda há abordagem a veículos de cargas, com tentativas de interrupção da passagem.

Mais lidas
Últimas notícias