Bolsonaro posta que empresas deixarão Argentina e depois apaga

Perfil do presidente disse que Honda, L'Oréal e MWM haviam anunciado transferência para o Brasil. Empresas desmentiram informação

JP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 06/11/2019 14:25

O perfil oficial no Twitter do presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou um post na manhã desta quarta-feira (06/11/2019) dando conta de que três multinacionais teriam anunciado que fechariam fábricas na Argentina e se transfeririam para o Brasil. A postagem repercutiu fortemente na imprensa argentina, mas as três empresas citadas não confirmaram a informação.

“MWM, fábrica de motores americanos; Honda, gigante dos automóveis; e L’Oréal anunciaram fechamento de suas fábricas na Argentina e sua instalação no Brasil. A nova confiabilidade do investidor vem para gerar mais empregos e maior giro econômico em nosso país”, dizia a publicação.

Reprodução/Twitter

O texto não fazia juízo de valor direto, mas o presidente brasileiro tem criticado a escolha do povo argentino, uma vez que o esquerdista Alberto Fernándes ganhou as eleições presidenciais.

Cerca de uma hora após a postagem, o tuíte foi apagado do perfil presidencial, sem nenhuma explicação. Procurada, a comunicação do Palácio do Planalto informou que não vai comentar o assunto.

O fato de a postagem ter sido apagada também repercutiu na mídia do país vizinho. A imagem abaixo é do Clarín, um dos principais jornais argentinos.

Reprodução/Clarín

Ainda segundo o Clarín, as empresas negaram a informação divulgada por Bolsonaro. “A Honda não está fechando sua fábrica na Argentina, mas sim manterá suas operações no país como estava previsto”, informou a montadora japonesa. A L’Oreál informou que também continua no país normalmente.

Já a MWM informou que fechou sim a fábrica na Argentina, mas que isso já estava nos planos e não tinha relação com a vitória do kirchnerismo nas eleições presidenciais.

Últimas notícias