Bolsonaro descumpre promessa ao ampliar Esplanada. Veja todos os ministros

Durante a corrida presidencial de 2018, o então candidato disse que, se eleito, enxugaria o número de ministérios para 15

atualizado 11/06/2020 13:35

Governador Ibanies Rocha e o presidente jair Bolsonaro durante evento no Planalto com ministrosIgo Estrela/Metrópoles

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), se contradisse e descumpriu a promessa de campanha de enxugar o número de ministérios do Executivo para apenas 15 pastas. Com a recriação do Ministério das Comunicações, o governo chega ao patamar de 23 ministérios.

Na noite dessa quarta (10/06), o chefe do Planalto anunciou que ampliaria a Esplanada e designou o deputado do Centrão Fábio Faria (PSD-RN) para comandar a equipe. A pasta foi desmembrada do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O deputado e futuro ministro inclusive já foi citado em delações por executivos da J&F e da Odebrecht, acusado de ter recebido supostos repasses ilegais. Os depósitos teriam sido feitos também ao pai dele, ex-governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria para favorecer ilegalmente contratos da empresa no estado. O inquérito sobre o caso, contudo, foi arquivado.

Mesmo antes do anúncio, o governo de Bolsonaro já não cumpria o prometido por ele durante as eleições presidenciais de 2018. À época ele afirmou que, se eleito, teria “no máximo” 15 ministérios. Entretanto, logo quando tomou posse no ano passado, nomeou 22 ministros.

Saiba quem são os ministros de Bolsonaro:

Para justificar a criação de mais uma pasta, o presidente da República disse que “exagerou em algumas coisas”, como no número enxuto de ministérios. Durante a pandemia do novo coronavírus, Bolsonaro também chegou a sinalizar que poderia recriar o Ministério da Segurança Pública.

“Num país continental como esse, a gente queria 15 ministérios, montamos um número, depois chegou a 22. E o ministério em si não tem muita despesa a mais sendo criado ou não mais um ministério, não é por aí”, pontuou.

0
0

 

Últimas notícias