Bancada da bala sobre Moro: “Postura intransigente de Bolsonaro”

Líder do grupo, o deputado Capitão Augusto agradeceu ao trabalho prestado pelo ministro e disse que o presidente perdeu um "grande aliado"

atualizado 24/04/2020 12:16

O líder da bancada da bala, deputado federal Capitão Augusto (PSL-SP), lamentou a demissão do ministro Sergio Moro, nesta sexta-feira (24/04). Em nota, ele afirmou que vê com preocupação a “postura intransigente do presidente da República, Jair Bolsonaro”, de insistir na troca do comando da Polícia Federal.

“As ações de combate à corrupção do Dr. Sérgio Moro como juiz da Operação Lava Jato e como Ministro da Justiça e da Segurança Pública demonstram claramente o seu compromisso com a sociedade brasileira, enfrentando os criminosos do colarinho branco que historicamente percorreram os corredores do poder, se apropriando do patrimônio público e jamais sendo punidos pelos crimes praticados”, diz trecho da nota.

De acordo com Capitão Augusto, Bolsonaro “perdeu um dos seus grandes aliados na luta pela construção de um Brasil mais justo e honesto”.

Ele informou que a bancada irá se reunir para decidir os caminhos a serem trilhados daqui para frente. “Desde logo, [a bancada] reafirma sua tristeza e decepção com a saída de Sergio Moro. Queremos agradecer em nome de toda a sociedade brasileira pelos relevantes serviços que prestou ao Brasil no combate à corrupção e ao crime organizado, rogando a Deus que o proteja e o conduza pelos caminhos da vitória”, afirmou o líder.

A demissão de Moro ocorre após desavenças entre ele e o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) que decidiu realizar uma troca no comando da Polícia Federal. O fato não agradou o ministro da Justiça.

Em pronunciamento, Moro confirmou que deixaria o cargo e explicou as motivações. Segundo ele, Bolsonaro queria fazer uma indicação política na PF. “Queria alguém de contato, para colher informações, pedir relatórios das investigações”, disse o ministro.

Últimas notícias