Bolsonaro empataria no 2º turno com Huck e Moro, diz pesquisa

Levantamento aponta que o apresentador da TV Globo ganharia do petista Fernando Haddad na segunda etapa. Lula perderia para Bolsonaro

EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDOEDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 18/10/2019 10:01

Em um eventual segundo turno das eleições presidenciais de 2022, o atual mandatário da República, Jair Bolsonaro (PSL), empataria tecnicamente com Luciano Huck. A simulação, elaborada por pesquisa da revista Veja com a agência FSB, revela que 43% votariam no chefe do Executivo ante 39% que optaria pelo apresentador global. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Dessa forma, no limite, eles estariam empatados tecnicamente.

Em um cenário de embate entre o presidente e o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o atual presidente também empataria. Dessa vez, contudo, o ex-juiz federal assumiria a dianteira, com 38% – quatro pontos percentuais a mais que Bolsonaro, com 34%. Moro descarta, publicamente, concorrer às eleições de 2022. Ele é o ministro mais popular do atual governo, com aprovação de 31%, diz a pesquisa. Em segundo lugar está Paulo Guedes, da Economia, com 6%. 

Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), hoje preso em Curitiba (PR), é o principal candidato da esquerda a pontuar, segundo a pesquisa. Apesar de perder por 46% a 38% do atual presidente da República, o petista fica na frente de Fernando Haddad ou Ciro Gomes, que nem chegaria ao segundo turno. Contra Moro, juiz responsável pela sua prisão, Lula perderia de 50% a 37%.

Em um cenário geral de primeiro turno, a pesquisa indica Jair Bolsonaro em primeiro, com 24% dos votos, seguido de Sergio Moro (17%), Luciano Huck (15%) e Fernando Haddad (14%). O atual governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ficaria com apenas 3% dos votos, atrás ainda de Ciro Gomes (10%) e João Amoêdo (Novo). O chefe do executivo paulista tem se desvinculado de Bolsonaro para tentar ascender à cadeira de presidente do país.

Primeiro turno:

  1. Jair Bolsonaro (PSL) – 24%
  2. Sergio Moro (sem partido) – 17%
  3. Luciano Huck (sem partido) – 15%
  4. Fernando Haddad (PT) – 14%
  5. Ciro Gomes (PDT) – 10%
  6. João Amoêdo (Novo) – 4%
  7. João Doria (PSDB) – 3%
  8. Em branco – 1%
  9. Nulos – 2%
  10. Nenhum – 6%
  11. Não souberam ou não responderam – 3%

Segundo turno:

  • Jair Bolsonaro (PSL) 46% x 38% Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
  • Jair Bolsonaro (PSL) 46% x 26% João Doria (PSDB)
  • Jair Bolsonaro (PSL) 43% x 39% Luciano Huck (sem partido)
  • Jair Bolsonaro (PSL) 47% x 34% Fernando Haddad (PT)
  • Luciano Huck (sem partido) 40% x 29% Fernando Haddad (PT)
  • Sergio Moro (sem partido) 38% x 34% Jair Bolsonaro (PSL) 
  • Sergio Moro (sem partido) 50% x 37% Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
  • Sergio Moro (sem partido) 49% x 32% Luciano Huck (sem partido)
  • Sergio Moro (sem partido) 52% x 31% Fernando Haddad (PT)