Bolsonaro: “Maus brasileiros” usam “números mentirosos” contra Amazônia

Na semana passada, o ex-diretor do Inpe foi exonerado após desavenças públicas com o presidente em função de números do desmatamento

Rafael Felicciano/MetrópolesRafael Felicciano/Metrópoles

atualizado 05/08/2019 13:49

Ao discursar durante a inauguração de uma usina fotovoltaica flutuante, no reservatório da barragem de Sobradinho, na Bahia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a se referir aos números divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), classificados por ele como “mentirosos”.

Segundo o chefe do Executivo federal, não se pode deixar que alguns “maus brasileiros” divulguem “dados mentirosos” sobre a Amazônia, que é uma riqueza do país. “Por isso alguns maus brasileiros ousam em fazer campanha com números mentirosos com a Amazônia”, assinalou Bolsonaro.

Na semana passada, o diretor do instituto, o cientista Ricardo Galvão, foi demitido após desavenças públicas com o presidente em função da divulgação dos dados compilados sobre o desmatamento na região. Segundo o Inpe, o desmatamento teria aumentado 88%. Agora, o governo cogita colocar um militar no controle do órgão.

Bolsonaro voltou a atacar governadores dos estados nordestinos, sua maioria de oposição ao seu governo, dizendo que eles não podem achar que o Nordeste é um reduto político de forças contrárias ao governo. “Essa politicada de poucos governadores não pode e não existirá entre nós”, enfatizou o mandatário da República. Em seguida, destacou que sua filha, Laura, é neta de nordestino e por isso tem em suas veias “sangue cabra da peste”, repetindo a expressão usada há cerca de um mês, em Feira de Santana.

Participaram da inauguração o ministro de Minas e Energia, Bento Costa Lima Silva, e o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior.

A plataforma solar flutuante tem uma potência de geração de 1MWp (Mega Watt pico) – e até 2020 deverá ter, ao todo, 2,5 MWP.

O valor do investimento nas duas plantas solares da plataforma totaliza R$ 56 milhões.

Com 3.792 módulos de placas solares e área total de 11 mil m², o projeto instalado no Reservatório de Sobradinho (BA) é fixado ao fundo do lago por cabos, com material próprio para suportar o peso das placas e dos trabalhadores que atuam na construção e manutenção.

Últimas notícias