Olavo de Carvalho se solidariza com George Floyd, mas condena manifestações

Guru do bolsonarismo mais ideológico chama de "homicidas" os policiais norte-americanos envolvidos na morte do homem negro de 46 anos

atualizado 03/06/2020 22:20

Fiolósofo Olavo de CarvalhoReprodução/ redes sociais

Guru ideológico da ala mais radical do governo de Jair Bolsonaro, o escritor Olavo de Carvalho se manifestou nesta quarta-feira (03/06) sobre o assunto do momento no país onde vive, os Estados Unidos: a morte de George Floyd, homem negro de 46 anos asfixiado por um policial branco. Em uma fala que pode chocar muitos bolsonaristas, Carvalho chamou de “homicidas” todos os policiais envolvidos na ocorrência, e não apenas o que se ajoelhou no pescoço do homem, que era suspeito do uso de uma nota falsa de dinheiro.

“Dois anos atrás fui para o hospital sem respiração, agonizante, com a traqueia quebrada”, relatou o professor de filosofia on-line em postagem no Facebook.

Ele contou que ver as imagens foi como reviver a mesma sensação. “Nada explica o que os policiais fizeram com o coitado”, escreveu Olavo de Carvalho.

O guru bolsonarista, porém, também criticou o caráter violento de algumas das manifestações contra a morte de Floyd e contra o racismo que tomaram conta de várias cidades americanas. “Sair matando gente a torto e a direito para castigar quatro homicidas tem menos explicação ainda”, disse.

0

Veja a postagem:

Últimas notícias