No Twitter, internautas pressionam Maia a pautar impeachment de Bolsonaro

A hashtag #ImpeachmentBolsonaroUrgente chegou a ser o assunto mais comentado na rede social no Brasil, por volta das 11h

atualizado 15/01/2021 12:48

Rodrigo Maia e Jair Bolsonaro durante eventoRafaela Felicciano/Metrópoles

Com a segunda onda da Covid-19 em alta e com o colapso no sistema de Saúde de Manaus (AM), onde pacientes estão morrendo por falta de oxigênio, usuários do Twitter pressionaram, nesta sexta-feira (15/1), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a abrir o processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A hashtag #ImpeachmentBolsonaroUrgente chegou a ser o assunto mais comentado do Twitter, por volta das 11h. O movimento, que começou ainda de madrugada, seguia entre os 10, com mais de 84 mil tuítes, até por volta das 12h30.

Maia atribuiu a situação na capital do Amazonas à “agenda negacionistas que muitas lideranças promovem” e voltou a defender a volta das atividades do Congresso Nacional, que está em recesso.

Na última semana, o presidente da Câmara, que tem a prerrogativa de analisar os pedidos de impeachment contra o presidente da República, disse que a questão da vacinação contra a Covid-19 pode ser um motivo para o processo de destituição de Bolsonaro em poucos meses, mas, que isso, caberia ao próximo comandante da Casa. Há cerca de 60 pedidos contra o chefe do Executivo

 

Últimas notícias