metropoles.com

Após vitória de Milei, Amorim diz que missão é “salvar o Mercosul”

Futuro presidente da Argentina, Javier Milei é conhecido por “ameaçar” cortar laços com o Brasil e países que ele considera “comunistas”

atualizado

Compartilhar notícia

UFBA/Divulgação
Imagem colorida do ex-chanceler Celso Amorim, atual assessor especial de Lula - Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida do ex-chanceler Celso Amorim, atual assessor especial de Lula - Metrópoles - Foto: UFBA/Divulgação

Depois da vitória de Javier Milei nas eleições à presidência da Argentina, o assessor de assuntos internacionais da Presidência da República, Celso Amorim, afirmou que uma das preocupações do governo é “salvar o Mercosul”. O político ultraliberal é conhecido por “ameaçar” cortar laços com o Brasil e países que ele considera “comunistas”.

O ex-chanceler também reforçou que o Brasil pretende manter uma relação de dois Estados com a Argentina, mesmo com as falas incisivas de Javier Milei sobre o atual governo brasileiro. Em uma das ocasiões, o futuro chefe da Casa Rosada descreveu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como “corrupto e comunista” e disse que não se encontraria com ele.

“Temos que respeitar o resultado da eleição, por um lado, manter as relações como dois Estados e, se possível, salvar o Mercosul. A relação entre Brasil e Argentina é a base do Mercosul e tem reflexo em toda a América do Sul”, declarou o assessor especial ao jornal O Globo.

Amorim destacou que o discurso anti-Mercosul de Javier Milei pode mudar no momento em que o futuro presidente da Argentina perceber a importância do bloco econômico.

Para ele, assim que o ultraliberal entender a realidade do comércio com o Brasil e China, países os quais Milei considera “comunistas”, será dado o valor a esses parceiros cruciais para a economia do país, que bateu, nessa semana, uma taxa de inflação de 142,7%, a maior em 32 anos.

Lula reconhece vitória de Milei, sem citá-lo

O presidente Lula reconheceu a vitória de Javier Milei nas eleições da Argentina, realizada nesse domingo (19/11), mas sem citar o nome do presidente eleito. Milei derrotou o candidato governista Sergio Massa, atual ministro da Economia, por uma diferença de quase 12 pontos. Com 94,70% das urnas apuradas, o liberal está com 55,79% dos votos e o peronista com 44,20%.

“A democracia é a voz do povo, e ela deve ser sempre respeitada. Meus parabéns às instituições argentinas pela condução do processo eleitoral e ao povo argentino que participou da jornada eleitoral de forma ordeira e pacífica”, escreveu Lula na rede social X (antigo Twitter).

O presidente ainda disse: “Desejo boa sorte e êxito ao novo governo. A Argentina é um grande país e merece todo o nosso respeito. O Brasil sempre estará à disposição para trabalhar junto com nossos irmãos argentinos”.

Imagem colorida de declaração de Lula após vitória de Javier Milei - Metrópoles

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações