metropoles.com

Haddad sobre eleição de Milei na Argentina: “Agora é desejar sorte”

O ministro da Fazenda citou a parabenização de Lula a Milei, presidente eleito da Argentina como um “apreço à democracia” na América do Sul

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
Imagem colorida do O ministro da Fazenda, Fernando Haddad falou sobre Javier Milei
1 de 1 Imagem colorida do O ministro da Fazenda, Fernando Haddad falou sobre Javier Milei - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

O ministro Fernando Haddad, da Fazenda, falou sobre a necessidade da América do Sul “fortalecer a democracia”, após a eleição de Javier Milei como novo presidente da Argentina. O argentino é economista e tido como figura polêmica no país vizinho.

“Agora é desejar sorte. Celebrar o fato que o presidente Lula demonstrou apreço à democracia. Nosso continente tem que fortalecer a democracia, e aguardar os acontecimentos”, disse o ministro a jornalistas na manhã desta segunda-feira (20/11).

Em pronunciamento na noite de domingo (19/11), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) parabenizou as “instituições argentinas pela condução do processo eleitoral e ao povo argentino que participou da jornada eleitoral de forma ordeira e pacífica”, mas não citou Milei. O petista ainda desejou “boa sorte e êxito ao novo governo”.

O presidente eleito na Argentina já chamou Lula de “comunista e corrupto” e indicou recusa em encontrar com o brasileiro. Milei se declarou admirador do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Em troca, o político do PL apoiou a candidatura do economista e deverá comparecer à posse.

Milei e Lula

Na semana passada, Lula havia pedido aos argentinos pela eleição de “um presidente que goste de democracia, que respeite as instituições, goste do Mercosul, da América do Sul”. Porém, não citou o nome de Sergio Massa, candidato de oposição a Milei e endossado pelo PT.

A relação entre Brasil e Argentina pautou o último debate entre Massa e o presidente eleito. Questionado sobre as críticas contra o petista, Milei rebateu: “Você tem um governo onde [o presidente] Alberto Fernández também não falava com Bolsonaro. Então, qual é o problema se eu falo ou deixo de falar com Lula?”.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações