Lula culpa bloqueio econômico dos EUA por crise em Cuba

"Do que os EUA têm medo? Eu sei o que é um país tentando interferir no outro", declarou o ex-presidente em entrevista à Rádio Bandeirantes

atualizado 13/07/2021 10:19

Lula durante reunião em hotel no Rio com lideranças de comunidades carentes Aline Massuca/Metropoles - 12/6/2021

Em entrevista à Rádio Bandeirantes na manhã desta terça-feira (13/7), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou os protestos que tomaram as ruas de Cuba no último domingo (11/7). Para o petista, o bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos no país é o entrave que impede o desenvolvimento cubano.

“Se Cuba não tivesse um bloqueio, poderia ser uma Holanda. Tem um povo intelectualmente preparado, altamente educado. Mas Cuba não conseguiu nem comprar respiradores por causa de um bloqueio desumano dos EUA.”

Lula questionou a razão pela qual as manifestações em Cuba vêm recebendo tamanha atenção. Ele afirma que houve apenas uma passeata e que, inclusive, o presidente estava presente. “Já cansei de ver faixa contra Lula, contra Dilma, contra o Trump… As pessoas se manifestam. Mas você não viu nenhum soldado em Cuba com o joelho em cima do pescoço de um negro, matando ele… Os problemas de Cuba serão resolvidos pelos cubanos”, disse.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

O ex-presidente fez um apelo para que os americanos parassem “com esse rancor”. De acordo com o petista, o bloqueio é uma forma de “matar seres humanos que não estão em guerra”. “Do que os EUA têm medo? Eu sei o que é um país tentando interferir no outro”, afirmou.

Ele ainda declarou que o presidente norte-americano, Joe Biden, deveria usar o atual momento para anunciar que acabará com o bloqueio, como recomendaram 184 países durante a 29ª votação na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Mais lidas
Últimas notícias