Justiça dá direito de resposta a Russomanno em redes de Guilherme Boulos

Juiz considerou injuriosa a afirmação de Boulos de que “fora das Câmeras, Russomanno odeia os mais pobres”

atualizado 21/10/2020 15:27

São Paulo – A Justiça Eleitoral concedeu direito de resposta a Celso Russomanno (Republicanos) nas redes sociais de Guilherme Boulos (PSol) nesta quarta-feira (21/10).

Os advogados de Celso Russomano disseram que é inverídica propaganda veiculada por Boulos no dia 15 de outubro que afirmava que “fora das câmeras, Russomanno odeia os mais pobres”. A defesa do candidato republicano também disse que Boulos modificou e descontextualizou reportagem com declaração de Russomanno sobre a relação entre as condições de vida de moradores de rua e contágio de Covid-19.

A defesa de Guilherme Boulos contestou dizendo que o candidato psolista apenas reproduziu a declaração de Russomanno e, sobre ela, fez uma “crítica política”. “A opinião de [Boulos] não pode sofrer a intervenção da Justiça Eleitoral, cujo processo eleitoral deve primar pela liberdade de expressão”, sustentou a defesa.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Guilherme Boulos 50 (@guilhermeboulos.oficial) em

A Justiça considerou que a frase “Fora das Câmeras, Russomanno odeia os mais pobres” foi excessiva. “Ao afirmar categoricamente que o candidato Russomanno ‘odeia os mais pobres’, o requerido [Guilherme Boulos] transbordou o direito de crítica, ofendendo a honra de Celso Russomanno, caracterizando-se como afirmação injuriosa”, declarou o juiz eleitoral Emílio Migliano Neto.

Já em relação à divulgação de reportagem “Russomanno diz que moradores da rua e da Cracolândia podem ser mais resistentes à Covid-19 por não tomarem banho”, o juiz deu razão a Boulos. “[Aqui] não houve qualquer excesso, [Guilherme Boulos] se limitou a reproduzir reportagem jornalística”, afirmou o juiz Migliano Neto.

Pela afirmação “Fora das Câmeras, Russomanno odeia os mais pobres”, Boulos foi sentenciado a exibir em suas redes sociais a seguinte declaração: “Direito de Resposta concedido pela Justiça Eleitoral. Guilherme Boulos ofendeu Celso Russomanno e foi punido pela Justiça Eleitoral. Celso Russomanno não odeia os mais pobres, tanto que sempre lutou pela classe mais prejudicada nestes 30 anos de defesa do direito do consumidor e assim seguirá lutando se eleito prefeito de São Paulo. Política de verdade se faz com propostas e não com ofensas”.

Ao Metrópoles, Boulos manteve o tom contra o rival ao falar sobre a ordem da Justiça: “Russomanno humilha caixa de supermercado durante o expediente e vota contra os direitos trabalhistas. Quem faz isso não tem respeito nenhum pela população trabalhadora. Nenhuma decisão judicial vai mudar o caráter dele”.

Últimas notícias