Russomanno se irrita com perguntas sobre dívidas e processos na Justiça

Russomanno teve contas bancárias e bens bloqueados, incluindo seus carros, para saldar dívida objeto de ação de cobrança na Justiça

atualizado 21/10/2020 15:08

Celso Russomanno candidato a prefeitura de sao paulo faz campanha na rua e come pastelFábio Vieira/Especial para o Metrópoles

São Paulo – Celso Russomanno negou que usa advogada paga com recursos públicos, lotada em seu gabinete na Câmara dos Deputados, para trabalhar em questões pessoais. Segundo reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, a advogada que representou o deputado em um acordo trabalhista, sem relação com a atuação de Russomanno como deputado, foi Fernanda Teixeira Popov, sua secretária parlamentar.

“Ela é minha advogada há muitos anos. E no dia que ela foi fazer o despacho, ela não estava trabalhando porque estava de atestado. Está tudo documentado”, afirmou Russomanno.

O candidato não quis comentar detalhes de tal ação trabalhista, como o teor, os honorários e o contexto do atestado da advogada. Também não quis comentar notícias sobre o bloqueio de bens na Justiça por conta de uma dívida de R$ 7 milhões. Quando questionado, se irritou.

0

“Houve ali uma falsificação. Você sabia? Falsificar assinatura é crime. Vocês estão protegendo o falsificador?”, questionou os jornalistas.

As declarações foram dadas durantes visita à Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), coração da distribuição de alimentos do estado.

A visita ocorre um dia depois da divulgação de que Russomanno teve contas bancárias e bens bloqueados, incluindo seus carros, para saldar dívida objeto de ação de cobrança na Justiça de Brasília.

Ele é acusado de dar calote no aluguel de um edifício onde funcionou o Bar do Alemão, do qual era sócio e administrador. A defesa informou que ele detinha apenas 30% da dívida e diz que vai recorrer.

Últimas notícias