João Doria promete a prefeitos comprar doses de vacina da Pfizer

Governador também prometeu 20 milhões da Sputnik V. Essa carga de vacinas se juntará a mais 20 milhões de doses da Coronavac

atualizado 03/03/2021 13:08

Vacina Pfizer coronavírusPete Bannan/MediaNews Group/Daily Local News via Getty Images

São Paulo – João Doria (PSDB) prometeu comprar 20 milhões de doses da vacina Sputnik V, da Rússia, e 20 milhões da vacina produzida pelo laboratório Pfizer. A promessa ocorreu na terça-feira (2/3), em reunião com prefeitos da maioria dos municípios do estado de São Paulo.

Essa carga de vacinas se juntará a mais 20 milhões de doses da Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, e que serão disponibilizadas aos paulistas até o fim do ano.

A Pfizer ofereceu 100 milhões de doses ao governo federal ainda em 2020, mas o presidente Jair Bolsonaro recusou a oferta. Em 2021, com a demanda da população, houve a aprovação do registro da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Porém, embora representantes do governo federal e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já tenham garantido que agora há interesse em comprar qualquer imunizante aprovado pelo órgão regulador, ainda não há acerto para a aquisição de doses com a farmacêutica multinacional.

Já a vacina Sputnik V ainda não recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ainda assim, há forte lobby pelo imunizante russo na esfera federal.

Doria já havia sinalizado interesse pela Sputnik e declarou à imprensa que “muitos governadores estão em Brasília, na União Química, fazendo a opção de compra da vacina Sputnik, inclusive São Paulo. O nosso secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, está lá nos representando com a deliberação de compra de 20 milhões de doses da vacina Sputnik”.

Enquanto o governo federal se enrola, João Doria quer negociar as vacinas de forma independente, sem esperar por resoluções do governo federal. Contudo, durante a reunião com prefeitos, o governador tucano não deu detalhes em relação a valores, prazos e recursos reservados para a compra das vacinas.

0

 

Últimas notícias