Família quer velório coletivo para brasileiros mortos no Chile

Nesta quinta, uma prima das vítimas iniciou uma vaquinha on-line para trazer os corpos de volta ao Brasil

atualizado 23/05/2019 22:14

Reprodução/ redes sociais

Familiares dos seis turistas brasileiros encontrados mortos em um apartamento na cidade de Santiago, no Chile, afirmaram, nesta quinta-feira (23/05/2019), que têm a intenção de fazer um velório coletivo quando os corpos chegarem ao município de Biguaçu, na Grande Florianópolis, em Santa Catarina.

Também nesta quinta, uma prima das vítimas, Noemi Fortunato, iniciou uma vaquinha on-line para trazer os corpos de volta ao Brasil e assim poder realizar o velório.

Fabiano de Souza, 41 anos; Débora Muniz, 38; Caroline Nascimento, 15; Felipe Nascimento, 13; Jonathas Nascimento, 30; e Adriane Krueger, 27, foram encontrados mortos nessa quarta (22/05/2019). Ainda não se sabe o que causou as mortes, mas as investigações suspeitam de vazamento de gás.

Toda a ajuda possível
e acordo com Noemi, a família não tem condições financeiras para trazer os corpos de volta ao Brasil e fazer o velório. “Precisamos de toda a ajuda”, escreveu nas redes sociais. O objetivo é arrecadar R$ 6 mil.

A família também tenta, junto às autoridades, ajuda para trazer os corpos o mais breve possível. Na tarde desta quinta, a empresa Airbnb, responsável pelo aluguel do apartamento onde ocorreu o acidente, informou que custeará o traslado dos corpos até o Brasil.

Últimas notícias