Explosão em atividade de química deixa aluna internada em estado grave

Annelise Lopes, de 16 anos, filmava com o celular o experimento em um colégio de Anápolis (GO). Ela está intubada em hospital de Goiânia

atualizado 30/11/2021 15:09

annelise lopes estudante que se queimou em aula de química em anápolis, goiásReprodução

Goiânia – A estudante Annelise Lopes de Andrade, de 16 anos, sofreu queimaduras em grande parte do corpo durante um experimento de química em um colégio localizado em Anápolis, a 55 km da capital goiana. O caso ocorreu nesta terça-feira (30/11) e ela precisou ser transferida de helicóptero para um hospital da capital. O estado de saúde é grave.

A adolescente estava acompanhada por colegas quando a explosão ocorreu numa das salas do Colégio Estadual Professor Heli Alves Ferreira. O Corpo de Bombeiros foi acionado, fez os primeiros-socorros no local e levou a jovem até o Hospital de Urgências da Região Noroeste (Hugol), em Goiânia.

Annelise está sedada e intubada na UTI da unidade hospitalar. De acordo com boletim médico divulgado nesta manhã, ela respira com ajuda de aparelhos e o estado geral é considerado delicado.

Experimento

A jovem e os colegas estão em aula remota nesta semana, mas pediram autorização para irem ao colégio fazer um experimento de física e química. A coordenação da escola atendeu a solicitação e disponibilizou uma sala para os estudantes. Todos eles são do 2º ano colegial.

A intenção era fazer um vídeo do experimento e Annelise era quem estava com o celular gravando na hora da explosão.

A coordenação do colégio alega não ter sido informada pelos alunos de que eles usariam álcool na atividade. Nenhum professor acompanhava de perto o que eles estavam fazendo.

Mais lidas
Últimas notícias