Covas promete 50 mil unidades habitacionais nos próximos quatro anos

Candidato à reeleição em São Paulo visita conjunto habitacional no Grajaú e afirma que atual gestão entregará 25 mil moradias

atualizado 18/10/2020 12:12

agenda bruno covas eleicoes sao paulo 2020 1Rafaela Felicciano/Metrópoles

São Paulo – O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), prometeu neste sábado (17/10) a entrega de 50 mil unidades habitacionais para a população de baixa renda nos próximos quatro anos. Segundo o candidato à reeleição, 25 mil moradias serão entregues pela atual gestão. 

Covas visitou na manhã deste sábado obras do Conjunto Habitacional Chácara do Conde, no Grajaú, que devem ficar prontas até dezembro.

“Só aqui neste espaço são quase 1,3 mil obras habitacionais, das quais 560 ficam prontas até dezembro deste ano. Essas 560 estão dentro das 25 mil unidades habitacionais realizadas por essa gestão, um recorde na cidade e São Paulo. E o restante está dentro das 50 mil unidades habitacionais que nós estamos viabilizando para os quatro próximos anos”, afirmou Covas a jornalistas.

0

Segundo o prefeito, das 50 mil unidades para os próximos quatros, cerca 35 mil devem ser construídas por meio de uma Parceria Público e Privada (PPP), que terá início no ano que vem. “A PPP já está assinada. Estamos, inclusive, passando os terrenos para as concessionárias para que eles possam iniciar as obras”, disse.

Para 2021, estão previstos o orçamento enviado à Câmara Municipal R$ 900 milhões para a construção de unidades habitacionais, reurbanização de favelas e reorganização fundiária. Segundo o prefeito, os recursos para este ano foram reduzidos devido à pandemia.

“A gente gostaria de ter iniciado outras obras neste ano. Infelizmente, essa foi uma das áreas mais afetadas pela pandemia. Nós teríamos R$ 1 bilhão para investir neste ano, parte deste investimentos nós tivemos que realocar para os custos extras que tivemos na área da saúde, assistência e mobilidade. O investimento total que era de R$ 7,5 bilhões deve ficar em torno de R$ 4,5 bilhões”, acrescentou.

Últimas notícias