Vazamento de Moro coloca taxas futuras de juros em alta

Nesse domingo, o site The Intercept trouxe uma série de reportagens que mostram a troca de colaboração entre o ex-juiz e Deltan Dallagnol

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 10/06/2019 10:10

Os juros futuros começaram esta segunda-feira (10/06/2019) em alta, chegaram a cair brevemente e retomavam o movimento para cima, em linha com o dólar refletindo cautela após o vazamento de conversas entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, quando era juiz, e integrantes do Ministério Público Federal, como o procurador da República Deltan Dallagnol.

Às 9h25, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 exibia 6,215%, de 6,270% no ajuste dessa sexta-feira (07/06/2019). O DI para janeiro de 2023 estava em 7,22%, de 7,18%, enquanto o vencimento para janeiro de 2025 estava em 7,81%, de 7,76% no ajuste anterior.

Nesse domingo, o site The Intercept trouxe uma série de reportagens que mostram a troca de colaboração entre o ex-juiz e o procurador. Apesar da denúncia, Moro minimizou o caso e criticou o fato de o veículo não ter divulgado a fonte de informação.

Últimas notícias