Joice sobre liberação de R$3 bi: “Dinheiro do povo para o povo”

Segundo a líder, o crédito será destinado basicamente para as pastas do Desenvolvimento Regional, Saúde, Educação, Defesa e Agricultura

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 06/08/2019 21:22

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP) disse que o projeto de lei encaminhado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ao Congresso Nacional, que pede a liberação de R$ 3 bilhões em verbas extras para ministérios é “dinheiro do povo para o povo”.

Questionada se o dinheiro é para emenda, a líder disse que o dinheiro é um só. “É dinheiro do povo para fazer obras para o povo. Claro que dentro desse bolo vai ter destinação [para emendas]. O dinheiro, claro, vai ser sempre o mesmo”, explicou.

Segundo a líder, o crédito será destinado basicamente para as pastas do Desenvolvimento Regional, da Saúde, da Educação, da Defesa e da Agricultura. Joice negou, contudo, que tenha relação com a Previdência. Isso porque o projeto de lei tem que passar primeiro pela Comissão Mista do Orçamento (CMO) para depois ser analisada em uma sessão do Congresso Nacional.

“Se a CMO aprovar na semana que vem, conseguimos aprovar rapidamente. Em duas, três horas a gente resolve isso”, acrescentou. Ela não soube, entretanto, afirmar se seria apreciado antes ou depois da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que ainda não foi votada por falta de acordo no colegiado.

“É um desejo do governo e dos parlamentares, porque estão reclamando do contingenciamento. Não tem porquê pressionar”, disse, em resposta a alguns deputados que afirmaram ter pressa para aprovar o projeto. O texto que pede a liberação de verbas foi enviado em edição extra do Diário Oficial da União, na tarde desta terça-feira (06/08/2019).

Últimas notícias