Diagnosticada com flurona, grávida perde bebê no 8º mês de gestação

Infectada por Covid e influenza, mulher aguardou mais de 24 horas por cirurgia em hospital de Aparecida de Goiânia. Ela perdeu o bebê

atualizado 10/01/2022 11:30

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Goiânia – Diagnosticada com Covid e influenza simultaneamente – coinfecção que passou a ser conhecida como flurona –, uma mulher, no oitavo mês de gestação, perdeu o bebê. O caso ocorreu na cidade de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital do estado.

A paciente, auxiliar de produção Gabriela Sousa de Jesus, precisou fazer cirurgia para a retirada do bebê e criticou a espera pelo procedimento. Ela foi informada sobre a perda gestacional antes mesmo da cesárea.

“É horrível. O bebê já está morto e eu quero retirar. Queria tirar vivo, mas não tem como”, lamentou Gabriela, antes da cirurgia, em entrevista à TV Globo.

0

Gabriela tomou conhecimento sobre o óbito do bebê na manhã de sábado (8/1), mas só conseguiu fazer a cirurgia para a retirada do feto na tarde de domingo (9/1), na Maternidade Marlene Teixeira.

Infectada por Covid e influenza, a jovem esperou por mais de 24 horas até ter a oportunidade de ser submetida à cesárea.

Segundo a TV Globo, a central de regulação informou que não houve solicitação de cirurgia para Gabriela, mas, sim, de internação em leito de Covid. A central ressaltou, ainda, que solicitou uma vaga para a paciente ao Hospital das Clínicas.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Aparecida afirmou que houve solicitação para a transferência da paciente, mas a vaga acabou não disponível a tempo de impedir o óbito da criança.

Mais lidas
Últimas notícias