Covid: primeira dose segue suspensa no RJ até chegada de nova remessa

Prefeitura do Rio critica atraso. Governo federal prevê entrega de 535 mil doses para estado do Rio na próxima quarta (28)

atualizado 26/07/2021 12:33

Vacinação contra a Covid-19 no Sambódromo do Rio de JaneiroAline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – A aplicação da primeira dose de vacinas contra a Covid-19 no Rio seguirá suspensa até a chegada de novas remessas de doses, que serão encaminhadas pelo Ministério da Saúde na próxima quarta-feira (28/7).

De acordo com o Programa Nacional de Imunização, há previsão de entregar 535 mil doses para o estado e, dependendo da logística estadual, a Secretaria Municipal de Saúde retomará a vacinação já na própria quarta, ou na quinta-feira (29/7).

“O senso de urgência do Ministério da Saúde chega a impressionar. Depois do dia todo cobrando a pauta de distribuição de parte das vacinas estocadas, recebemos a previsão de entrega de pouca quantidade na terça, dia 27, e a maior quantidade na quarta, dia 28. Estamos falando de vidas!”, lamentou Eduardo Paes, prefeito do Rio, no Twitter.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, também atacou o Ministério nas redes sociais e se queixou da falta de cumprimento do cronograma de entrega das doses para os municípios.

Um lote com 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 chegou no último domingo, dia 25, ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP).

No entanto, sua distribuição aos estados e, consequentemente, aos municípios, segundo o Ministério da Saúde, depende de reuniões entre integrantes da União e dos governos estaduais e municipais.

No fim da noite  deste domingo (25/7), a pasta divulgou a pauta de distribuição para todo país, quando definiu as 535.804 doses para o estado do Rio: serão 91.400 doses da vacina AstraZeneca, cerca de 261.600 doses de Coronavac, e pelo menos 177.840 doses de Pfizer.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que repassou ao município 76.340 doses no sábado. A Prefeitura informou que essas doses já estavam reservadas para a segunda aplicação, que segue normalmente para quem já tinha a data programada.

0

Últimas notícias