Covid: 18 das 27 capitais já cancelaram carnaval de rua em 2022

O aumento de contaminados no país, seguido dos casos de influenza tem feito prefeituras desistirem das festas para conter contaminação

atualizado 08/01/2022 11:16

Bloco Minhoqueens, no Carnaval de São Paulo, em 2020JENNIFER ANIELLE/SECOM

Pelo menos 18 capitais brasileiras decidiram não realizar carnaval de rua em 2022.  Os casos de infecção pela variante da Covid Ômicron têm batido recordes no país, unidos aos positivos da influenza A H3N2. A análise do cenário fez crescer a quantidade de desistências ao longo da semana. Em 6 de janeiro, 10 capitais tinham cancelado a folia. Em dois dias, mais oito declararam que não realizarão o Carnaval.

Mesmo São Paulo, que vinha delegando às prefeituras a responsabilidade de decidir sobre a folia, se impôs sobre as festas. O governador João Doria (PSDB) afirmou nesta sexta-feira (7/1) que não vai autorizar festas fechadas de Carnaval no estado. Na última quinta-feira (6/1), o prefeito da capital, Ricardo Nunes (MDB), anunciou o cancelamento do carnaval de rua de 2022.

Até o momento, 18 capitais não vão realizar a festa de Momo, seja por cancelamento ou suspensão. Outras oito ainda não definiram sobre o evento e uma capital não respondeu aos levantamento realizado pelo Metrópoles. Veja:

Tradição

Festas tradicionais, como as dos blocos de rua de Olinda (PE), de São Paulo (SP), do Rio de Janeiro (RJ) e de Salvador (BA), não ocorrerão este ano.

Se ainda havia dúvidas sobre a realização dos eventos, os surtos de Covid e de gripe após festas de Réveillon acabaram com as perspectivas.

Até o momento, Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Teresina (PI), João Pessoa (PB), Curitiba (PR), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Belém (PA), São Luís (MA), São Paulo (SP), Maceió (AL), Macapá(AP), Vitória (ES), Distrito Federal e Belo Horizonte (MG) descartaram realizar ou dar estrutura para a folia nas ruas.  No Recife (PE), a folia não ocorrerá. Foi suspensa e será transferida para outra data ainda indefinida. 

Na última quarta-feira (5/1), a Prefeitura de Olinda (PE), cancelou o tradicional Carnaval da cidade por causa dos aumentos de casos de Covid-19 e de Influenza.

Indefinição

Seguem indefinidos os carnavais de Rio Branco (AC), Manaus (AM), Goiânia (GO), Porto Velho (RO), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Aracaju (SE) e Palmas (TO).

Belo Horizonte (MG) informou à reportagem que não vai proibir a folia nas ruas da capital mineira, mas não vai realizar ou financiar.

“Os desfiles das escolas de samba, blocos caricatos e blocos de rua são considerados manifestações culturais espontâneas de Belo Horizonte, não sendo necessária autorização prévia da administração municipal para a sua realização. No entanto, a Prefeitura de Belo Horizonte afirma que não irá patrocinar o Carnaval de Belo Horizonte 2022, bem como não realizará nenhum tipo de cadastro de blocos ou investimento em infraestrutura”, afirmou em nota.

A cidade de Ouro Preto, a cerca de 100 quilômetros da capital mineira e com tradicional carnaval universitário, decidiu cancelar a festa.

O Metrópoles também tentou contato com a prefeitura de Boa Vista (RR) mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Avanço

A média móvel de mortes diárias provocadas pela Covid-19 subiu para 109,43 nesta sexta-feira (7/1). Em comparação com o indicador verificado há duas semanas, houve variação de 22,7%, sinalizando alta nos óbitos, mantendo a tendência dos últimos dias.

A reversão das tendências de queda ocorreu com a retomada dos registros por estados e pelo DF de casos e mortes no sistema do Ministério da Saúde e pelo avanço da variante Ômicron.

Já a média móvel de casos diários está em 28.203 novos infectados ao dia, uma redução de 30,8% em comparação com a de 14 dias atrás. No entanto, o número de casos registrados nas últimas 24 horas é de 63.292 – o maior desde o dia 17 de dezembro de 2021, quando foram identificados 69.826 novos casos.

Mais lidas
Últimas notícias