Casal gay consegue incluir barriga solidária em plano de saúde familiar

Em decisão inédita, casal homoafetivo conseguiu incluir mulher que serviu de barriga solidária em plano de saúde para pré-natal e exames

atualizado 10/10/2021 12:15

goias plano de saude para barriga solidariaReprodução/TV Anhanguera

Goiânia – Uma decisão inédita permitiu que um casal homoafetivo incluísse a amiga, que serviu de barriga solidária, no plano de saúde da família, na capital goiana. A mulher que gerou os gêmeos Gael e Mariana fez o pré-natal, as consultas e os exames pelo convênio médico.

O jornalista Johny Cândido, de 34 anos, e o marido Pedro Ernesto, de 36, chef de cozinha, estão juntos há quase sete anos e sempre sonharam em ter filhos.

0

Segundo o casal, foram dois anos de planejamento para a viabilização da gestação, desde a fertilização até a descoberta de que eles teriam gêmeos. Após orientação da Procuradoria-Geral do Estado, eles solicitaram a inclusão da mulher ao Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) e, em março, conseguiram um parecer favorável.

“Os filhos são nossos, o óvulo foi fecundado, foi inseminado nela, então, é meu e do Johny. A gente não tinha como ter a barriga, o plano de saúde teria que dar esse suporte, não para nossa barriga solidária, mas, sim, para os nossos filhos”, disse Pedro à TV Anhanguera.

Pré-natal no plano de saúde

Depois da vitória com o plano de saúde, o casal também conseguiu autorização para que a barriga solidária fizesse o pré-natal, o parto e o pós-parto. Apesar de a autorização para o parto ter sido dada pelo Ipasgo, as crianças nasceram na Maternidade Municipal Dona Iris.

parto ter sido dada pelo Ipasgo, as crianças nasceram na Maternidade Municipal Dona Iris.

De acordo com Johny e Pedro, o fato se deu porque o nascimento ocorreu em um fim de semana e o hospital credenciado pelo plano não tinha ultrassom funcionando sábado e domingo. Por ser um caso de urgência, eles procuraram outra maternidade, que é pública e tem esta assistência.

“Desde a época de namoro falávamos em ter filhos. Isso sempre existiu nos nossos corações. A gente colocou muito na presença de Deus para que tudo desse certo e Deus foi encaminhando tudo conforme a gente havia pedido”, completou Johny.

Internação

Os gêmeos nasceram com 25 semanas e ainda estão hospitalizados na unidade. Johny relatou que passa a semana com eles no hospital, na ansiedade para que possam ser liberados o mais rápido possível.

“Falar disso até emociona, porque por tantos momentos a gente pensou que eles não viriam, que esse sonho não se tornaria realidade e agora ele está cada vez mais próximo”, disse o jornalista à emissora.

Gael nasceu com 875 gramas e Mariana com 540 gramas. Quatro meses depois, o menino está pesando quando quatro quilos, enquanto a menina chegou aos dois quilos.

Últimas notícias